Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Vacina Pfizer. 2.ª dose adiada para 28 dias imunizará “mais 100 mil"

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, a diretora-geral da Saúde Graça Freitas e o Vice-Almirante Gouveia e Melo atualizaram, esta segunda-feira, a informação relativa ao Plano de Vacinação contra a Covid-19.

Vacina Pfizer. 2.ª dose adiada para 28 dias imunizará “mais 100 mil"

O secretário de Estado adjunto e da Saúde fez, esta segunda-feira, um ponto de situação sobre a vacinação em Portugal. Em conferência de imprensa, António Lacerda Sales avançou que Portugal já administrou mais de 850 mil doses da vacina contra a Covid-19. Um número que, destacou, está "acima da média da União Europeia".

"Ao final do dia de ontem, tínhamos 868.951 vacinas administradas, das quais 603.585 são de primeira dose e 265.366 de segunda dose", revelou Lacerda Sales, acrescentando que "o país encontra-se acima da média da União Europeia, com 8,45 doses administradas por 100 habitantes" - sendo a da UE é de 7,35.

O governante confirmou ainda que, até então "35% da população com 80 ou mais anos residente em Portugal continental já recebeu pelo menos mais uma dose de vacina contra a Covid-19 e 9% já está imunizada com as duas doses de vacina". A percentagem de profissionais de saúde vacinados com a primeira dose subiu para 70%.

De seguida, Lacerda Sales anunciou que o intervalo entre a primeira e segunda doses da vacina da Pfizer será alargado "de 21 para 28 dias", pois segundo o secretário de Estado reconhece-se, é necessário "ir afinando o nosso plano, fazendo ajustes à realidade, dependente do calendário de chegada de vacinas e às alterações que o calendário vai sofrendo".

Este alargamento de sete dias do período entre as tomas vai permitir, revelou, a vacinação de “mais 100 mil pessoas até ao final de março” e a decisão foi tomada "com amplo consenso técnico da DGS e do Infarmed".

Questionado pelos jornalistas quanto à possibilidade de Portugal adotar o passaporte de vacinação já estudado por outros países e pela própria União Europeia, o secretário de Estado não se quis comprometer. É uma medida que “tem de ser muito bem estudada e ponderada”, por “razões jurídicas, de proteção de dados”, e também por “razões de equidade”.

Pessoas com trissomia 21 entram para grupos prioritários

A informação foi dada pela diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, justificando que há um impacto real da doença provocada pelo novo coronavírus nesta população e que a proposta para a sua inclusão mereceu o aval da 'task force' coordenadora do plano de vacinação e do gabinete do secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales.

"Questionados sobre se a Trissomia 21 devia ou não ser incluída nos grupos prioritários, fomos fazer uma análise ao impacto desta doença no internamento e na mortalidade e tendo concluído que sim, que impacta, pelo menos em Portugal e noutros países, obviamente fizemos essa proposta à 'task force' e ao gabinete do secretário de Estado e a proposta foi bem acolhida", frisou.

Segundo Graça Freitas, em causa estarão cerca de 3.500 pessoas com esta condição e uma idade acima dos 16 anos, embora a população total com Trissomia 21 corresponda a "cerca de 6.000 pessoas", mas que não podem ser neste momento vacinadas face ao licenciamento das atuais vacinas apenas a partir de determinada idade: 16 anos para a vacina da Moderna e 18 anos para as vacinas da Pfizer/BioNTech e Oxford/AstraZeneca.

"Estamos abertos a poder analisar outros grupos que vão sendo propostos, quer no âmbito de reduzir morbilidade e mortalidade, quer noutros âmbitos, nomeadamente, acrescentar resiliência à sociedade. Sendo um plano estabilizado nas suas linhas mestras, pode e deve sofrer ajustes em função das necessidades do país", acrescentou Graça Freitas, abrindo a porta à inclusão de outras condições clínicas entre os grupos prioritários para a vacinação.

Na conferência estiveram também presentes a diretora-geral da Saúde Graça Freitas e o coordenador da task force, o Vice-Almirante Gouveia e Melo.

Pode ver abaixo:

Leia Também: Novo centro de vacinação em Vila do Conde para 600 pessoas por dia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório