Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 24º

Edição

AO MINUTO: Avançam testes através da saliva; 11 de março será o dia 'D'

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19.

AO MINUTO: Avançam testes através da saliva; 11 de março será o dia 'D'

A pandemia continua a abrandar em Portugal. Esta sexta-feira, dia em o primeiro-ministro anuncia as medidas do Estado de Emergência, que vai vigorar no país entre 2 e 16 de março, a Direção-Geral de Saúde notificou 58 mortos e 1.027 casos confirmados de Covid-19.

Aliás, a média diária de novos casos de contágio pelo novo coronavírus desceu esta semana para níveis que não se viam desde outubro, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, que regista uma "diminuição acentuada" desde fim de janeiro.

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h00 -Boa noite! Este registo termina por aqui, mas o acompanhamento será retomado na manhã de sábado. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes.

Caso tenha sintomas:

SNS24 de Portugal Continental: 808 24 24 24
SNS24 da Madeira: 800 24 24 20
SNS24 dos Açores: 808 24 60 24

23h45 - Os testes à SARS-CoV-2 vão abranger todas as escolas de Portugal continental e contemplar a amostra de saliva para a realização dos rastreios laboratoriais, segundo a atualização da norma da Direção-Geral da Saúde sobre a Estratégia Nacional de Testes.

22h30 - Uma proporção significativa do pessoal médico do Zimbabué está relutante em ser vacinado contra a covid-19, afirmou hoje um sindicato de enfermeiros do país, que apontou para a falta de clareza sobre a eficácia da imunização contra a variante sul-africana.

22h00 - O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira (CHUCB), com sede na Covilhã, vai iniciar um rastreio em larga escala, para analisar a imunidade conferida pela vacina da Covid-19 na população idosa deste território, foi hoje anunciado.

21h30 - A mortalidade prematura causada pela Covid-19 em Portugal no ano 2020 levou à perda de mais de 25 mil anos de vida dos portugueses, avança um estudo hoje divulgado pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP).

21h20 -O Brasil diagnosticou, nas últimas 24 horas, mais 65.169 casos positivos da Covid-19, aumentando para 10.455.630 os casos confirmados no dia em que passa um ano desde o primeiro diagnóstico positivo no país.

No último dia, morreram mais 1.337 pessoas com a doença no país lusófono mais afetado pela pandemia. O total de óbitos sobe, assim, para 252.835.

20h45 - França registou mais 25.207 novas infeções pelo novo coronavírus e 286 mortos relacionados com a Covid-19, indicam os dados divulgados esta sexta-feira.

Os dados representam, no caso dos novos casos, uma descida face ao reportado ontem (dia em que foram diagnosticados mais 25.403 contágios) e, no caso das mortes, um aumento, já que na quinta-feira morreram 261 pessoas vítimas da doença.

Assim, o número de casos confirmados de Covid-19 no país, desde o início da pandemia, sobe para 3.712.020, e de óbitos para 86.147.

20h20 - A Organização Mundial da Saúde (OMS) reclamou hoje o uso de "todas as ferramentas" para aumentar a produção de vacinas contra a covid-19, incluindo a transferência de tecnologia e a isenção de direitos de propriedade intelectual.

20h00 - O Governo da Grécia anunciou hoje o prolongamento do atual confinamento em vigor na capital, Atenas, e em várias regiões do país até 08 de março, uma vez que os níveis de infeção pelo novo coronavírus continuam elevados.

19h00 - O governo da República Checa decretou hoje um novo estado de emergência de 30 dias a partir da meia-noite de sábado, devido ao agravamento da situação epidémica provocada pela covid-19 no país.

18h45 - Espanha notificou esta sexta-feira mais 8.341 novos contágios pelo SARS-CoV-2 e 329 mortos, de acordo com os dados revelados pelo Ministério da Saúde espanhol.

Assim, desde o início da pandemia, Espanha acumula 3.188.553 diagnósticos da doença causada pelo novo coronavírus e 69.142 óbitos.

Os dados desta sexta-feira indicam uma ligeira descida quer do número de novos casos quer do número de óbitos, uma vez que na véspera foram reportados 9.568 diagnósticos positivos e 345 mortos.

17h38 - Costa anunciou ao país que o decreto de Estado de Emergência do Governo, tal como o decreto presidencial, "não sofreu qualquer alteração", pelo que se mantêm, "sem qualquer alteração, as medidas em vigor".

O chefe do Executivo realçou "a descida bastante acentuada do número de infetados" no país, uma tendência sustentada nas últimas semanas, e que acompanha também uma descida nos internados e das mortes diárias por Covid-19.

Mas, apesar das melhorias, de termos passado do pior país da UE para o 13.º, ainda estamos "longe de alcançarmos os resultados que desejamos". "Este, infelizmente, não é ainda o tempo do desconfinamento", defendeu.

O primeiro-ministro fundamentou que, apesar da melhoria, "tudo recomenda que adotemos a maior prudência", em linha com o que disse o Presidente da República ontem.

"Sou, seguramente, o primeiro a partilhar com todos vós a mesma ansiedade por rapidamente podermos virar a página deste estado de confinamento e conheço bem o custo para a vida de cada um, para a vida social, para a vida das empresa, para os que sofrem com o desemprego, destas medidas de confinamento", reconheceu Costa.

No dia 11 de março apresentaremos o plano de desconfinamento

António Costa revelou depois, já na fase das perguntas, que o plano de desconfinamento do país será apresentado a 11 de março. "O desconfinamento será gradual e, progressivamente, irá abrangendo sucessivas atividades e que será guiado por um conjunto de critérios objetivos", disse, sem querer adiantar mais pormenores sobre o plano.

O primeiro-ministro garantiu ainda que será "cumprido o objetivo do plano de vacinação que tinha sido fixado" de ter até ao final de março ter 80% de pessoas com mais de 80 anos vacinadas. Assim como será cumprido "integralmente" o objetivo de as pessoas com mais de 50 anos com comorbilidades serem vacinadas.

"Mas, no conjunto das pessoas maiores de 65 e menores de 80 anos, haverá um atraso na vacinação porque não há vacinas disponíveis (...) porque as da AstraZeneca não lhe são aplicáveis", admitiu, referindo a possibilidade de alargamento do prazo entre as duas doses da Pfizer.

Questionado pelos jornalistas, António Costa referiu que a primeira medida a tomar no desconfinamento será a reabertura das escolas.

O primeiro-ministro alertou ainda que "vivemos numa fase perigosa que é haver a ilusão de que o pior já totalmente ultrapassado e que não corremos o risco de regredir".

Ora, "se há algo que temos de desempenhar é não regredirmos relativamente áquilo que tão duramente tem sido conquistado pelo sacrifício dos portugueses e das portuguesas ao longo destas semanas", defendeu.

Recorde aqui a conferência de imprensa:

Em direto: Conferência de imprensa do Conselho de Ministros https://t.co/Ssu6o9WNPJ

16h50 -O índice médio de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 está nos 0,68, mantendo a tendência decrescente de novos casos de covid-19 em todo o país, anunciou hoje o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

16h45 - Nas últimas 24 horas, Itália notificou mais 20.499 novas infeções pelo novo coronavírus e 253 mortes relacionadas com a Covid-19, indica o boletim epidemiológico atualizado esta sexta-feira pelas autoridades italianas.

16h16 - O Reino Unido reportou, esta sexta-feira, mais 8.523 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e 345 mortes associadas à Covid-19, indicam os dados atualizados pelo governo britânico. Quase 20 milhões de britânicos já receberam a primeira dose da vacina contra a doença.

16h00- A PSP intercetou um grupo de quatro homens a confraternizar numa drogaria em Espinho, no distrito de Aveiro, em violação das medidas de combate à pandemia de covid-19, informou hoje aquela força policial.

15h40 - O chefe de Governo da Áustria, Sebastian Kurz, e o Presidente russo, Vladimir Putin, evocaram hoje a possibilidade de a Rússia fornecer a Viena a vacina contra a covid-19 Sputnik V, anunciou o Kremlin.

15h34 - De acordo com a SIC Notícias, as creches, o ensino pré-escolar e o 1.º ciclo deverão abrir portas ainda em março. Recorde-se que o Governo tem vindo a defender que o desconfinamento começará sempre pelas escolas, reconhecendo a importância das aulas presenciais para os mais novos.

A decisão de reabrir estes primeiros níveis está tomada e teve por base critérios técnicos discutidos por uma comissão criada pelo Governo. A abertura das escolas será acompanhada por rastreios a docentes e não docentes.

15h40 - A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou, esta sexta-feira, que, nas últimas 24 horas, foram reportados 58 óbitos e 1.027 contágios de Covid-19, em Portugal. Com estes números, sobe para 16.243 o número de vítimas mortais e para 802.773 o total de casos desde o início da pandemia no país.

Desde 7 de outubro do ano passado que não era reportado um número tão baixo de contágios, dia em que se registaram 944 infetados em 24 horas. De salientar que não foi registado qualquer caso, no último dia, nos Açores.

Na linha da tendência verificada esta semana, tanto o número de casos ativos de Covid-19, como o de pessoas vigiadas pelas autoridades devido ao novo vírus baixou. Neste momento, há, no total, 72.037 casos ativos em todo o território nacional, menos 1.811 do que na quinta-feira, e 53.166 pessoas a serem acompanhadas, menos 4.528 do que na véspera.

Hoje há registo de menos 209 doentes hospitalizados, diminuindo o número total de pacientes internados em Portugal para 2.404, e menos 14 em Unidades de Cuidados Intensivos, baixando o número total para 522.

15h30 - Boa tarde! Acompanhe-nos AO MINUTO até até ao final da noite. Na agenda desta tarde está o anúncio do primeiro-ministro das medidas do novo Estado de Emergência, que vai vigorar no país até ao dia 16 de março.

O desconfinamento, para já, continua a ser uma miragem, tendo ontem o Presidente da República sublinhado a importância de planear bem o futuro de modo a que erros do passado não voltem a ser cometidos. Nas palavras de Marcelo, abrir o país "é tentador", mas é "preciso ganhar até à Páscoa o verão e o outono".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório