Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 6º MÁX 18º

Edição

É oficial. Vice-Almirante Gouveia e Melo é novo coordenador da Task Force

O Governo oficializou, ao início da noite desta quarta-feira, a nomeação do Vice-Almirante Gouveia e Melo para o cargo de coordenador da Task Force da vacinação contra a Covid-19. E a primeira prioridade, anunciou desde já, "é continuar o esforço de vacinação".

É oficial. Vice-Almirante Gouveia e Melo é novo coordenador da Task Force

O Vice-Almirante Gouveia e Melo é o sucessor de Francisco Ramos na coordenação da Task Force da vacinação contra a Covid-19, confirmou ao início da noite desta quarta-feira, o Ministério da Saúde.

Em nota enviada às redações, o Governo detalha que o Vice-Almirante "já integrava a equipa que agora passa a coordenar, assumindo funções de imediato".

No início de janeiro de 2020, Henrique Gouveia e Melo tomou posse como adjunto para o Planeamento e Coordenação do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

"A prioridade é continuar o esforço da vacinação"

À saída do Ministério da Saúde, onde esteve reunido com a ministra Marta Temido, o militar confirmou aos jornalistas que foi convidado para o cargo e que aceitou porque "Portugal precisa que todos nós façamos os nossos esforços".

Para Gouveia e Melo "a prioridade é continuar o esforço de vacinação" que, defendeu, "está a decorrer relativamente bem, se pensarem na percentagem das pessoas que já foram vacinadas, cerca de 300 mil pessoas, 3%.As vacinas que chegam ao país são praticamente administradas em menos de uma semana".

O Vice-Almirante sublinhou ainda que é prioritário atuar em todas as áreas, "a começar pelas áreas onde houve falhas". "Vamos ter de analisar a razão das falhas, [e] tentar evitar que elas se repitam", vincou.

Vice-Almirante substitui Francisco Ramos após demissão

A nomeação do Vice-Almirante, saliente-se, surge na sequência da informação, adiantada esta tarde de quarta-feira também pelo Ministério da Saúde, de que Francisco Ventura Ramos renunciou ao cargo de coordenador da Task Force para a Elaboração do 'Plano de Vacinação contra a COVID-19 em Portugal'.

A tutela referiu, no comunicado enviado às redações, que em causa estavam "irregularidades detetadas pelo próprio [Francisco Ramos] no processo de seleção de profissionais de saúde no Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa, do qual é presidente do Conselho de Administração".

"Considero que não se reúnem as condições para me manter no cargo de coordenador da 'task' force para a elaboração do Plano de Vacinação Contra a Covid-19 em Portugal. Assim, apresentei ontem, dia 2 de fevereiro de 2021, à Senhora Ministra da Saúde, a renúncia ao cargo", escreveu numa declaração enviada às redações.

A demissão de Francisco Ramos ocorre numa altura em que são públicas diversas situações de vacinação indevida de várias pessoas em várias regiões do país, e no dia em que arrancou a vacinação, em centros de saúde, de idosos com 80 ou mais anos e de pessoas com mais de 50 anos com doenças associadas, uma fase que abrange cerca de 900 mil portugueses.

[Notícia atualizada às 19:53]

Leia Também: Demitiu-se o coordenador da Task Force para a vacinação contra a Covid-19

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório