Meteorologia

  • 04 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

ICNF recupera espécies e habitats ameaçados no Parque Natural do Douro

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) está a implementar um projeto que visa recuperar e proteger espécies e habitats ameaçados no Parque Natural do Douro Internacional, foi hoje anunciado.

ICNF recupera espécies e habitats ameaçados no Parque Natural do Douro
Notícias ao Minuto

12:40 - 01/02/21 por Lusa

País Ambiente

Em comunicado, o ICNF refere que o projeto "HabDouro" que tem por objetivos a recuperação e proteção de espécies e habitats ameaçados no Parque Natural do Douro Internacional (PNDI), em linha com a Estratégia Nacional de Conservação da Natureza e Biodiversidade.

Do "HabDouro" fazem parte estratégias de preservação de áreas importantes de habitats naturais de alto valor de conservação, contribuir para aumentar a produtividade das populações de aves necrófagas, implementar o restauro de habitats em torno de núcleos nidificantes de espécies prioritárias, nomeadamente britango, abutre-preto e milhafre-real.

Ao mesmo tempo, acrescenta, o ICNF pretende ampliar o conhecimento da população sobre a importância da conservação do património natural.

"Para salvaguardar este património de elevado valor natural, o projeto 'HabDouro' permite colocar em prática um conjunto relevante de ações que concorrem para recuperar habitats e espécies", indica a mesma nota.

Estas ações de conservação da natureza e da biodiversidade vão desde a gestão integrada de campos de alimentação de aves necrófagas, em que se garante alimento suplementar e, portanto, maior produtividade destas espécies, à criação de faixas e mosaicos de gestão de combustível que criam descontinuidades no perímetro de áreas de habitats com alto valor de conservação.

Outra das metas a atingir pelo projeto passa por promover a regeneração natural das espécies arbóreas autóctones, bem como a realização de campanhas de sensibilização da população sobre o património natural e as boas práticas necessárias à sua conservação, e a instalação de painéis informativos (prevista para breve), que serão colocados em locais estratégicos de visitação e passagem. Está ainda prevista a itinerância de uma exposição.

Segundo o ICNF, este projeto, financiado pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) e pelo Fundo Ambiental, cujas ações estão previstas em resolução do Conselho de Ministros de 2 de novembro, contribuirá para a proteção de uma área de 277,6 hectares de habitats naturais prioritários, azinhais e zimbrais, no PNDI.

O PNDI abrange parte dos concelhos de Miranda do Douro, Mogadouro, Freixo de Espada à Cinta e Figueira de Castelo Rodrigo, no troço fronteiriço do Rio Douro, numa extensão de cerca de 122 quilómetros, ocupando uma área de 85.150 hectares de terreno.

Leia Também: 'Alasca'. Família de Montalegre que tem javali de estimação foi multada

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório