Meteorologia

  • 07 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Se confinamento durar "60 dias", normalidade pode regressar em maio

Previsões apontam julho como “um mês já liberto da pandemia”, contudo, este momento pode chegar mais cedo, defende matemático português.

Se confinamento durar "60 dias", normalidade pode regressar em maio

O cenário da pandemia da Covid-19 não é animador. Portugal continua a ser o país do mundo com maior subida de casos diários e novas mortes por Covid-19 e, acordo com o matemático e professor do Instituto Superior Técnico Henrique Oliveira, a descida destes números depende do tempo de confinamento.

Para Henrique Oliveira, o confinamento de 15 dias poderá resultar, no final de março, num total de 25 mil mortes e 180 dias de pressão sobre o Serviço Nacional de Saúde (SNS), ou seja, durante seis meses, mais de 750 pessoas vão ocupar camas nos cuidados intensivos.

Se o confinamento aumentar para um mês, o número de mortes baixa ligeiramente, mas a pressão nos hospitais mantém-se.

À SIC Notícias, o matemático explicou que, só se irão notar grandes diferenças se o confinamento for prolongado e durar “60 dias” e se o Governo apostar na vacinação dos idosos, uso de máscaras de qualidade e nos testes rápidos.

Se o confinamento durar pelo menos dois meses, a normalidade poderá chegar antes do verão, em maio, e não apenas em julho como as previsões apontam para “um mês já liberto da pandemia”.

Leia Também: AO MINUTO: Rede de oxigénio está "estabilizada"; Marcelo termina ronda

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório