Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2021
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 15º

Edição

Duarte Cordeiro elogia "percurso ímpar" e coragem de Ana Gomes

O dirigente socialista Duarte Cordeiro reafirmou hoje o seu apoio à candidatura de Ana Gomes a Belém, destacando o "percurso ímpar" e a coragem da diplomata, bem como o facto de ser do seu partido, o PS.

Duarte Cordeiro elogia "percurso ímpar" e coragem de Ana Gomes

"A Ana é do meu partido, teve um percurso ímpar, foi dirigente nacional do PS, candidata a uma Câmara Municipal na minha zona, Sintra, foi eurodeputada mais de 15 anos, e todo o seu percurso foi dedicado a causas humanitárias e aos direitos humanos", afirmou o também secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares.

Duarte Cordeiro foi um dos oradores da conversa online que a candidata Ana Gomes promove diariamente sobre os seus compromissos a Belém, hoje dedicada ao tema "Portugal, país inovador, de descentralização e regionalização".

O presidente da Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL) do PS recordou ainda o seu "papel exemplar" como embaixadora, em particular na Indonésia, quando se assumiu como uma voz destacada pela independência de Timor-Leste.

"É uma candidata progressista, que defende obviamente os valores humanistas, é uma candidata ambientalista e que combate todas as formas de desigualdades e é intransigente contra a xenofobia, racismo, conservadorismo", salientou.

"Precisamos de pessoas com esta atitude, esta coragem, este inconformismo. Desejar-te muita sorte nesta tua, nossa candidatura, a Presidente da República", afirmou.

Sobre o tema do debate, Duarte Cordeiro definiu-se como um "regionalista convicto" a partir de Lisboa, defendendo que também a capital "precisa do processo de regionalização".

"Parabéns à Ana por ter colocado este tema na agenda da campanha, é um elemento diferenciador em relação ao atual Presidente da República, desde logo", afirmou.

Duarte Cordeiro considerou "muito importante" que continue a defesa da ideia da regionalização e que este processo não seja encarado como "algo negativo, pesado".

A candidata Ana Gomes disse ter saído deste debate com a ideia reforçada que o país "precisa da regionalização" e reiterou a acusação de que Marcelo Rebelo de Sousa foi "um dos grandes bloqueadores" deste processo.

"O país está cheio de vontade que aconteça e, se conseguirmos a mudança que estas presidenciais podem propiciar, a articulação com o Governo será fácil e dinâmica e rapidamente trará frutos neste processo que é tão desejado pelo país", considerou.

No final, a candidata disse sentir-se "ainda com mais força e mais animada" para a reta final de uma campanha que admitiu ser cheia de peripécias, mas ao mesmo tempo "encorajadora de que a mudança, é possível, é desejada e vai acontecer".

Nesta conversa, outro dos oradores foi o antigo ministro João Cravinho, que em 2019 presidiu à Comissão Independente para a Descentralização, que defendeu a criação de regiões administrativas em Portugal.

"Queria felicitar a nossa candidata a Presidente por ter introduzido em várias ocasiões importantes este tema. Fez muito bem em fazê-lo", saúdo, considerando que o centralismo "não é só abafante, mas chega a ser perigoso".

Devido à pandemia de covid-19, Ana Gomes substituiu os tradicionais comícios ou sessões de esclarecimento por conversas online, transmitidas diariamente nas redes sociais da candidata, com figuras políticas e especialistas em determinadas áreas, uma iniciativa intitulada "Portugal é consigo, Portugal é connosco".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório