Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Mafra pede fecho das escolas aos ministérios da Educação e da Saúde

A Comissão Municipal de Proteção Civil de Mafra decidiu pedir a suspensão de toda a atividade letiva presencial no concelho aos ministérios da Educação e da Saúde, devido à evolução da pandemia de covid-19, foi hoje anunciado.

Mafra pede fecho das escolas aos ministérios da Educação e da Saúde
Notícias ao Minuto

11:24 - 20/01/21 por Lusa

País Covid-19

Depois de ouvir os diretores de escolas do concelho, em reunião ocorrida na segunda-feira, a Comissão Municipal de Proteção Civil "deliberou, por unanimidade, solicitar a suspensão da atividade letiva presencial" nas escolas e nas creches das redes pública, social e privada do concelho, refere em comunicado este município do distrito de Lisboa.

Mafra pretende que a medida tenha "efeitos imediatos, face ao agravamento da situação epidemiológica" e à "incapacidade da saúde pública na realização dos rastreios dos casos".

A Comissão Municipal de Proteção Civil sustenta a sua decisão com base na existência de 75 turmas em isolamento profilático no concelho e outras cinco em avaliação, abrangendo dois mil alunos dos 12.000 existentes no concelho.

De acordo com as entidades que têm assento nesta comissão municipal, o aumento de casos de infeção "obriga a um trabalho acrescido de inquéritos epidemiológicos, testagem e acompanhamento médico, e introduz uma pressão crescente no sistema de saúde, pondo em causa a capacidade de resposta aos restantes casos existentes na comunidade".

A deliberação foi enviada à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, à Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares e ao Instituto da Segurança Social, a pedir que diligenciem, junto da Direção-Geral da Saúde, a suspensão da atividade letiva presencial em todo o concelho.

Na sexta-feira, o presidente da câmara, Hélder Sousa Silva, que preside à comissão, já tinha defendido o encerramento das escolas.

Além de demonstrar preocupação pelo número de alunos em isolamento profilático no concelho, alertou que, dos 500 assistentes operacionais existentes, cerca de uma centena está em quarentena, "o que torna difícil manter o funcionamento normal das escolas".

A posição reitera as recomendações aprovadas em reunião do Conselho Municipal de Educação de Mafra, em 17 de dezembro, e em reunião da Comissão Distrital de Proteção Civil de Lisboa, realizada em 06 de janeiro, em que Mafra solicitou ao Governo que analisasse, com caráter de urgência, a possibilidade de adoção do regime não presencial (total ou parcial) em todos os estabelecimentos de ensino, como medida preventiva, face à evolução da pandemia.

Desde o início da pandemia, Mafra, no distrito de Lisboa, contabiliza 4.463 casos confirmados acumulados de covid-19, dos quais 2.374 estão ativos (mais 186 novos casos nas últimas 24 horas), 2.039 recuperaram e 50 morreram.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 2.041.289 mortos resultantes de mais de 95,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.246 pessoas dos 566.958 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório