Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2021
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Marcelo perto da campanha de Ana Gomes e Alegre em modo virtual amanhã

A candidata presidencial Ana Gomes vai conversar na quinta-feira, através de plataformas digitais, com o histórico socialista e seu apoiante Manuel Alegre, depois de hoje o adversário Marcelo Rebelo de Sousa ter passado a metros de uma iniciativa sua.

Marcelo perto da campanha de Ana Gomes e Alegre em modo virtual amanhã
Notícias ao Minuto

18:29 - 13/01/21 por Lusa

Política Presidenciais

Ana Gomes falava aos jornalistas, depois de visitar a colocação de um mural da candidatura junto às Amoreiras, em Lisboa, quando alguns dos repórteres presentes deram pela passagem, ao volante do seu carro, do atual Presidente da República e recandidato ao cargo na estrada mesmo ao lado.

Pouco depois, passava também de carro no mesmo local Rui Tavares, uma coincidência segundo a candidatura apesar de o partido do qual é fundador, o Livre, ser apoiante de Ana Gomes.

Como o local não permitia paragens, Rui Tavares apenas abrandou e acenou à candidata, mas na quinta-feira será também convidado da segunda sessão pública online "Portugal é consigo, Portugal é connosco", em que Ana Gomes apresentará os seus compromissos para o país e que arranca hoje com a mandatária nacional Isabel Soares.

"Estou a contar com Manuel Alegre já amanhã [quinta-feira], na rua suponho que será mais difícil, já tem mais de 80 anos, é de um grupo de risco e temos de o preservar. Tenho muito prazer em que tenha aceitado participar numa conversa online manhã", disse.

A pouco tempo de serem conhecidas as medidas do novo confinamento, Ana Gomes disse que a direção de campanha está a aguardar pelas orientações do Governo, mas assegurou "querer continuar a trabalhar".

"Certamente determinarão mudanças, quer do nosso ponto de vista, quer sobretudo das instituições que tínhamos planeado visitar. Eu dei uma orientação: procurarei estar onde há portugueses a trabalhar e onde, obviamente, houver disponibilidade para me receber", explicou.

A antiga eurodeputada do PS assegurou que, seguindo todas as regras de segurança, procurará também "cumprir" o seu trabalho "como política e como candidata".

"Procurarei ir a locais e instituições onde houver portugueses a trabalhar e inteirar-me das condições em que estão a trabalhar e em que se deslocam para o trabalho", afirmou, sublinhando que "este não é o momento de deixar de trabalhar".

Por outro lado, a candidata passará para plataformas digitais todos os debates possíveis, como este ciclo dos seus compromissos para o país.

"Todos os dias, às 18:00, terei um apontamento sobre 21 compromissos para o século XXI. Conversarei online com especialistas em cada uma das áreas onde assumo compromissos do que serão as minhas bandeiras sendo eleita a 24 de janeiro", explicou.

Nessas conversas, Ana Gomes não adiantou mais nomes, mas assegurou que terá vários apoiantes do PS e especialistas em áreas como educação, saúde, economia ou reorganização administrativa.

Na colagem do mural, da autoria do responsável gráfico da campanha José Albergaria, Ana Gomes destacou que, como é feito de papel, é biodegradável e não tem o custo elevado dos tradicionais cartazes.

As eleições presidenciais, que se realizam em plena epidemia de covid-19 em Portugal, estão marcadas para 24 de janeiro e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

A campanha eleitoral começou no dia 10 e termina em 22 de janeiro. Concorrem às eleições sete candidatos, Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório