Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2021
Tempo
23º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Alunos "com pés e mãos a doer" de frio nas escolas. O que diz a DGS?

Numa altura de pandemia, é recomendável que as janelas e portas das escolas estejam abertas. Mas com o frio que se faz sentir, de acordo com a orientação da DGS, os sistemas de ventilação e aquecimento podem ser utilizados, desde que com as devidas precauções.

Alunos "com pés e mãos a doer" de frio nas escolas. O que diz a DGS?

Nos últimos dias, a foto de um jovem, encasacado, de capuz na cabeça, máscara e embrulhado numa manta, alegadamente, tirada numa sala de aulas da Escola Secundária de Serpa, no Alentejo, está a gerar polémica nas redes sociais.

De acordo com o professor Vítor Brasão, que partilhou a imagem na sua página de Facebook, esta não uma é montagem. “Esta imagem e outras semelhantes repetem-se, de segunda a sexta, em muitas salas de aula do nosso estabelecimento de ensino/agrupamento”, devido ao facto de ser recomendado, pelas autoridades de saúde, perante a pandemia da Covid-19, que as portas e janelas das salas de aulas estejam abertas, para o arejamento das salas de aulas.

Já uma outra professora da mesma escola garante que, com o cumprimento desta orientação, o frio dentro das salas de aulas é tanto que os estudantes ficam com “pés e mãos a doer”.

“Há 11 anos professora nesta escola, há 30 anos aluna nas mesmas salas, acho que ainda não tinha sentido tanta indignação como hoje. Não há palavras para descrever... começo a ficar, mais do que indignada, revoltada. Admito ter tido vontade de fazer uns telefonemas para convidar ilustres pessoas para assistir às minhas aulas, e não na minha posição de professora, privilegiada, que pode circular pela sala, mas na posição dos alunos presos à cadeira ao ponto de ficarem com pés e mãos a doer. É, de facto, lamentável”, escreveu a docente nos comentários à imagem.

Segundo vários relatos partilhados não só nas redes sociais como em blogs e jornais locais, o cenário da Escola Secundária de Serpa tem-se repetido noutras escolas espalhadas pelo país, principalmente, esta semana, com as baixas temperaturas que Portugal tem registado.

Contudo, a orientação n.º 24/2020 da Direção-Geral da Saúde (DGS) não obriga a ter as janelas e portas sempre abertas e não proíbe a utilização de sistemas de ventilação e aquecimento das escolas.

Como se pode ler no documento, “sempre que possível” a ventilação dos espaços deve ser feita de forma natural, “através da abertura ou janelas”. Já “nos períodos do dia com menor calor, pode também ser utilizada ventilação mecânica de ar (sistema AVAC – Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado). Nestes casos deve ser garantida a limpeza e manutenção adequada, de acordo com as recomendações do fabricante, e a renovação do ar dos espaços fechados, por arejamento frequente e/ou pelos próprios sistemas de ventilação mecânica (quando esta funcionalidade esteja disponível)”.

Leia Também: DGS deixa alerta para frio seco. Termómetros podem descer aos -6º

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório