Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 4º MÁX 14º

Edição

Há 16 infetados no Centro de Orientação de Doentes Urgentes de Lisboa

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde disse hoje que foi detetado um surto de covid-19 no Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) de Lisboa, que infetou com 16 profissionais, mas que está "controlado".

Há 16 infetados no Centro de Orientação de Doentes Urgentes de Lisboa
Notícias ao Minuto

15:00 - 27/11/20 por Lusa

País Surto

"É garantidamente um surto controlado", disse António Lacerda Sales, precisando que, atualmente, há 14 técnicos de emergência pré-hospitalar e dois médicos com infeções pelo vírus que provoca a doença covid-19 confirmadas.

Aguardam-se ainda os resultados dos testes a cinco técnicos de emergência pré-hospitalar, indicou, frisando que "muitos" dos profissionais "nem sequer foram [infetados] em contexto de trabalho".

O secretário de Estado disse que não haverá "nenhum problema" se houver necessidade de desinfetar o CODU de Lisboa, porque há um total de quatro CODU.

Por isso, será possível, "de uma forma supletiva e complementar", utilizar os outros três "durante uma ou duas horas de desinfeção" do CODU de Lisboa, explicou.

António Lacerda Sales falava aos jornalistas na Base Aérea n.º 11, em Beja, onde, acompanhado pelo secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional, Jorge Seguro Sanches, visitou um centro de acolhimento para infetados com o vírus da covid-19.

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde fez questão de reiterar "mais uma vez" o seu agradecimento "ao inexcedível e inestimável contributo" que as Forças Armadas têm dado no processo de combate à pandemia de covid-19.

"Estamos, de facto, muito gratos", porque as Forças Armadas "prestaram um grande serviço ao país e continuarão com certeza a prestar" e os portugueses "contam sempre com a colaboração e com a ajuda das Forças Armadas", frisou.

O Instituto Nacional de Emergência Médica divulgou na quinta-feira que tem 18 profissionais infetados com o vírus da covid-19, 39 em isolamento profilático e 16 sob vigilância da sua Comissão de Controlo de Infeção e Resistência aos Antimicrobianos (CCIRA), sendo o registo mais elevado desde o início da pandemia.

O INEM revelou também que, na última semana, registou-se um "aumento do trabalho das equipas do Centro de Apoio Psicológico e Intervenção em Crise (CAPIC) dedicadas ao acompanhamento dos profissionais do INEM", que fizeram um total de 361 intervenções desde o início da pandemia, em março.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório