Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 17º

Edição

Covid-19: Hospital de Guimarães não está em rutura mas números preocupam

O diretor clínico do Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães, afirmou hoje que a situação naquela unidade decorrente da pandemia de covid-19 "não é de rutura", mas admitiu que os números inspiram "uma certa preocupação".

Covid-19: Hospital de Guimarães não está em rutura mas números preocupam

"Até ao momento, temos conseguido dar resposta quer aos doentes covid, quer aos doentes não covid. A situação não é de rutura, de maneira nenhuma", referiu Hélder Trigo, à Lusa.

O número de casos ativos de infeção pelo novo coronavírus teve 25,9% de aumento percentual em Guimarães numa semana, segundo relatórios da Direção-Geral da Saúde, referentes aos últimos dias.

O concelho de Guimarães, no distrito de Braga, entre o dia 19 de outubro e segunda-feira, registou 446 novos casos covid-19, subindo de 1.722 casos reportados para 2.168.

"São números que inspiram uma certa preocupação, mas, até ao momento, o hospital tem conseguido dar resposta", vincou Hélder Trigo.

Assegurou que o hospital de Guimarães "ainda tem camas disponíveis" para doentes covid-19, sem, no entanto, especificar quantas.

"Não estamos em stress, até estamos relativamente bem, mas é claro que os recursos não são infinitos e se se mantiver o atual ritmo de crescimento de novos casos obviamente poderá haver problemas", acrescentou.

No parque de estacionamento do hospital foi montada uma tenda para os casos urgentes de doentes covid-19.

Entretanto, as visitas no hospital estão proibidas, salvo em casos excecionais como pediatria ou grávidas.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 43,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.371 pessoas dos 124.432 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório