Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Fundo de Recuperação. "Otimismo" de Merkel deixa Costa "confiante"

O primeiro-ministro mantém confiança no diálogo que a chanceler alemã está a ter quer no Parlamento, quer com países como a Holanda e os países de Visegrado no sentido de alcançar uma solução que "não bloqueie" o acordo para o fundo de recuperação da UE.

Fundo de Recuperação. "Otimismo" de Merkel deixa Costa "confiante"

Em declarações aos jornalistas depois da reunião do Conselho Europeu, António Costa disse que sublinhou a necessidade de definir regras comuns na União Europeia, "que evitem as soluções casuísticas que se têm vindo a multiplicar nos diferentes Estados".

Além disso, o primeiro-ministro destacou na reunião "a importância do trabalho do Centro Europeu para o Controlo das Doenças", uma agência europeia com "informação fiável e credível" e que "deve ser um bom guia de orientação para as políticas e medidas que os países vão adotando". 

De acordo com o chefe do Executivo português, houve também a oportunidade de "fazer um debate aprofundado" sobre "a urgência de restabelecer em toda a plenitude o mercado interno, pondo fim às medidas de derrogação que têm existido na livre circulação de mercadorias (...) e as barreiras que ainda existem quanto à dimensão do mercado interno dos serviços"

Essa discussão, acrescentou Costa, "chamou ainda a atenção para a importância de o mercado interno, na recuperação económica, aproveitar todas as potencialidades da transição digital", uma das "prioridades da nossa presidência, associado ao desenvolvimento do pilar social da União Europeia". 

O primeiro-ministro revelou também que foi dada uma informação sobre o ponto de situação das negociações sobre o Brexit e sobre o debate que está a decorrer junto do Parlamento Europeu sobre a aprovação final do programa da nova geração, designadamente o plano de recuperação e quadro financeiro plurianual.

Costa 'aposta fichas' no diálogo de Merkel 

Questionado pelos jornalistas sobre se sai de Bruxelas confiante que não vai haver atrasos na chegada dos fundos e que o calendário vai ser cumprido, Costa lembrou as palavras de Sassoli na abertura do Conselho.

"Foi bastante claro na vontade do Parlamento Europeu de dar uma aprovação rápida, teve também a franqueza de sinalizar as alterações que gostaria que existissem, designadamente o reforço no financiamento de alguns programas estratégicos para o futuro e que foram reduzidos no compromisso que foi possível obter no Conselho", sublinhou o primeiro-ministro, referindo que a presidência alemã "está num diálogo muito intenso com o Parlamento, procurando que haja um acordo entre a posição do Parlamento e a posição maioritária do Conselho". 

A António Costa, pareceu-lhe "otimista" a chanceler alemã. "Fiquei com confiança que o presidente Sassoli transmitiu aquilo que é a vontade do Parlamento Europeu, que é superar as divergências" e "convergir um acordo que permite a aprovação rápida desta pacote de forma a podermos não desperdiçar tempo e termos os instrumentos necessários para enfrentar esta crise". 

Questionado sobre a possível tentativa de atrasar o processo, António Costa não quis fazer leituras de processos de intenção. "Tivemos a oportunidade de ouvir os argumentos da Holanda , do presidente do Parlamento Europeu e tivemos também a oportunidade de falar com os quatro países do grupo de Visegrado, e a presidência alemã está também ciente dessas dificuldades", disse, acrescentando esperar que, no diálogo que Merkel vai mantendo com o Parlamento Europeu e com a Holanda e com os países de Visegrado "se possa encontrar uma solução que não bloqueie este acordo". 

O chefe do Executivo português afirmou ainda que numa União a 27 não há um país que decide por si só  que a força da união tem um valor acrescentado: "Não são 27 vozes a falar cada um por si, são 27 vozes a falar para dizermos a mesma coisa. Isso dá mais trabalho, leva mais tempo", realçou, referindo-se às sanções a aplicar à Bielorrússia decididas ontem. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório