Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2020
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Suspender visitas em hospitais com surtos "será a última solução"

A ministra da Saúde esteve esta segunda-feira na Casa do Artista para assinalar o início da vacinação contra a gripe.

Suspender visitas em hospitais com surtos "será a última solução"

A ministra Marta Temido assinalou, na tarde desta segunda-feira, o início da vacinação contra a gripe em visita à Estrutura Residencial para Idosos (ERPI) Casa do Artista.

Antes de iniciar a visita, a ministra assinalou, aos jornalistas, o "exemplo" dos utentes do lar em causa que, até ao momento, ainda não registou nenhum caso de Covid-19.

"Esta é uma estrutura que tem tido resultados que nos encoraja a todos. Não teve ainda nenhum caso de Covid, nem entre utentes, nem entre funcionários", sublinhou, acrescentando que o exemplo dos moradores deste lar deve ser seguido pelos mais jovens.

"Esta casa representa aquilo que é o envelhecimento ativo, como se vê nas pessoas que estão aqui e que estão a ser vacinadas. Algumas já ultrapassaram os 100 anos e, até agora, tinham vidas bastante ativas quer artísticas, quer sociais. [Durante a pandemia] têm sido sujeitas a uma grande pressão e é também um exemplo para toda a sociedade. Se estas pessoas conseguem mostrar a sua vivacidade e mantém-se aqui em segurança, outros, mais jovens, também a passar por dificuldades, porque estão a ver as suas vidas a atrasarem-se,  têm de encontrar aqui um exemplo", salientou a governante.

Já questionada sobre a administração da vacina contra a pneumonia aos grupos de riscos, recomendada por vários especialistas, a ministra garantiu que tem confiança na comissão técnica que determina as vacinas que devem ser administradas no país. “Logo que haja indicação técnica para a introdução, ela será feita”, disse acrescentando que “é preciso dar tempo” para ver os resultados.

Sobre os surtos em ambiente hospitalar, Marta Temido admitiu que está em cima da mesa a suspensão temporária de visitas de forma a travar a evolução dos casos ativos nestes locais (Beja, Gaia e Lisboa) e revelou que esta medida só não foi tomada ainda porque “é demasiado penoso para quem está isolado”. “Esta será a última solução”, afirmou.

Esta segunda-feira começa a primeira fase da vacinação contra a gripe, com 335 mil doses no Serviço Nacional de Saúde. A vacinação foi antecipada este ano, devido à pandemia da Covid-19 e será dirigida, sobretudo nas primeiras semanas, aos lares de idosos, profissionais dessas estruturas, aos profissionais de saúde e também às grávidas.

A partir de 19 de outubro, o plano estende-se a todos os grupos de risco, “particularmente as pessoas que têm mais de 65 anos”, relembrou Marta Temido. A vacina ficará disponível nos pontos habituais do SNS, mas também “noutros locais”, como em juntas de freguesia e farmácias comunitárias.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório