Meteorologia

  • 29 OUTUBRO 2020
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

"Gostava que se desinquietassem com o mesmo vigor pelas mortes nos lares"

Confrontada com controverso "beijo de amiga" a André Ventura, a bastonária dos enfermeiros garantiu que não é apoiante do Chega e não escondeu o seu apoio a Marcelo Rebelo de Sousa.

"Gostava que se desinquietassem com o mesmo vigor pelas mortes nos lares"

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, está no centro de uma polémica depois de, no sábado, ter ido à II Convenção Nacional do Chega, em Évora, "dar um beijo de amiga" ao presidente do partido nacional populista, André Ventura.

Apesar de já ter garantido que continua a ser militante do PSD, a atitude de Ana Rita Cavaco não foi bem vista e, na noite desta segunda-feira, a bastonária esteve a 'justificar-se' na SIC Notícias.

A profissional de saúde começou por garantir que "um beijo é uma força de expressão, nesta altura de pandemia" e que não houve contacto físico, apesar de ter "muitas saudades de dar beijos aos amigos".

Depois, recordou, tal como já tinha dito à agência Lusa, que esteve na Convenção do Chega, de uma forma oficial, tal como no PS, PCP e CDS, a representar os enfermeiros. "Aliás, nesse sábado, estive como oradora na escola de quadros do CDS-PP", frisou.

Contudo, admitiu Ana Rita Cavaco, na noite anterior a participar como bastonária dos enfermeiros na Convenção do Chega, foi de facto "cumprimentar um amigo".

"As pessoas para mim valem como pessoas. Eu não sou apoiante do Chega, não tenho que apoiar as propostas do Chega, fazer parte de alguma comissão de apoio ao Chega, mas tenho de gostar da pessoa", explicou, adiantando, que gostava que se "desinquietassem com o mesmo vigor pelas mortes nos lares, dos enfermeiros ainda se reformarem com 66 anos, por ganharem muito mal, menos de mil euros por mês, que por uma amizade".

Questionada sobre a polémica moção do Chega que defende a remoção dos ovários às mulheres que abortem, Ana Rita Cavaco sublinhou que o documento foi rejeitado por 85% dos votantes.

"Não conheço todas as propostas do Chega, mas por curiosidade, fui ver e fiquei um bocadinho triste porque essa não é uma proposta do Chega, é de um militante e foi rejeitada. Isso é um disparate, mas eu que fui a imensos congressos do PSD, sei que há sempre moções que, infelizmente, roçam o ridículo, que são ideias que são chumbadas e bem. Essa proposta é ridícula, quer dizer, não faz sentido nenhum", afirmou a bastonária.

Sobre a castração química de pedófilos, Ana Rita Cavaco disse não vê "vantagens sobre isso também", contudo, sublinhou que ainda não estudou o assunto "suficientemente para poder ter uma opinião formada".

Já sobre as eleições presidenciais e o seu sentido de voto, apesar de não querer dizer diretamente em quem vai votar, Ana Rita Cavaco foi muito pouco discreta.

"Em 2015, o senhor Presidente da República já era candidato a presidente  e eu era candidata à Ordem dos Enfermeiros com sete opositores e pedi que gravasse um vídeo de apoio à minha candidatura e ele disse aos enfermeiros que eu seria a melhor bastonária que os enfermeiros podiam ter. Imagino que deixou os opositores muito zangados, mas fê-lo por amizade. Eu acho que há coisas que não se misturam mesmo",  começou por dizer, adiantando que é "uma grande admiradora do Presidente da República atual".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório