Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2020
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Basílio Horta pede "esclarecimentos urgentes" à ministra da Saúde

Em causa está o encerramento do Serviço de Urgência de Ginecologia-Obstetrícia do Hospital Amadora-Sintra entre as 20h e as 8h.

Basílio Horta pede "esclarecimentos urgentes" à ministra da Saúde

Após ter sido conhecido, esta quinta-feira, que o Serviço de Urgência de Ginecologia-Obstetrícia do Hospital Amadora-Sintra vai encerrar no período noturno a partir de segunda-feira por "carência de resposta", o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, revelou, através do Facebook, que vai pedir "esclarecimentos urgentes" à ministra da Saúde, Marta Temido. 

"Acabei de tomar conhecimento pela comunicação social do encerramento do Serviço de Urgência de Ginecologia-Obstetrícia do Hospital Amadora-Sintra entre as 20h e as 8h. Solicitei, de imediato, à ministra da Saúde esclarecimentos urgentes sobre esta grave situação", escreveu, esta noite, o autarca na rede social.

Basílio Horta manifestou que a Câmara Municipal se coloca ao dispor do Ministério "para tudo que for considerado necessário", de "forma a ultrapassarmos esta decisão que em tanto prejudica os munícipes do segundo maior concelho de Portugal".

Recorde-se que, em comunicado, o Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF) revelou que "entre as 20 e as 8 horas, o Serviço de Urgência de Ginecologia-Obstetrícia não irá conseguir manter o seu normal funcionamento, de segunda a domingo, dada a escassez de recursos humanos que possam assegurar um eficaz atendimento às grávidas". 

Durante o período noturno, as grávidas deverão recorrer aos Serviços de Urgência do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (Hospital de Santa Maria), do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Central (Maternidade Dr. Alfredo da Costa), do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental (Hospital São Francisco Xavier) e do Hospital de Cascais.

O Hospital Amadora-Sintra sublinhou que "continua, em articulação estreita com o Ministério da Saúde e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, a trabalhar para encontrar soluções adequadas e concretizáveis no mais curto espaço de tempo possível, de modo a minimizar os constrangimentos que esta situação possa vir a causar".

Segundo o hospital, o serviço de urgência irá manter o seu normal funcionamento no período diurno (entre as 8h00 e as 20h00) de segunda a domingo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório