Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Filhos de imigrantes sem direitos? "Situações serão reanalisadas"

Ministério da Administração Interna já reagiu à notícia do jornal Público e garante que não foi contactado.

Filhos de imigrantes sem direitos? "Situações serão reanalisadas"

O Ministério da Administração Interna (MAI) emitiu, este sábado, um comunicado onde reage à notícia do Público que dá conta que as "crianças até aos três anos ficam ‘sem direitos’ quando os pais estão irregulares".

De acordo com o jornal, as crianças nascidas em Portugal, com menos de três anos, filhas de quem ainda não tem autorização de residência, já não podem regularizar-se e ficam sem direito a abono ou apoios sociais.

Já o MAI começa por garantir que "a Lei de Estrangeiros não estabelece qualquer patamar etário para a concessão de autorização de residência de menores” e sublinha que “não foi questionado pelo Público sobre esta matéria".

Ainda na mesma nota, o MAI anuncia que "quaisquer práticas administrativas com interpretação diversa da lei serão corrigidas pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e eventuais situações concretas daí decorrentes serão reanalisadas de acordo com os critérios da Lei de Estrangeiros" e salienta que "por despacho do Governo, e no quadro da pandemia Covid-19, cerca de 130 mil pessoas com processos pendentes no SEF mantêm os seus direitos sociais até ser tomada uma decisão final sobre as suas autorizações de residência".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório