Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 8º MÁX 17º

Época balnear em Espinho. Dispositivo de salvamento até 30 de setembro

A Câmara de Espinho, distrito de Aveiro, revelou hoje que irá prolongar até ao dia 13 de setembro a época balnear, mantendo, contudo, o atual contingente de segurança "a funcionar em pleno" até ao fim do mesmo mês.

Época balnear em Espinho. Dispositivo de salvamento até 30 de setembro
Notícias ao Minuto

10:53 - 28/08/20 por Lusa

País Espinho

Segundo explicou o presidente da Câmara de Espinho, o objetivo é garantir uma estadia "segura e de qualidade" aos utilizadores das diversas praias do concelho, considerando que as previsões meteorológicas para a primeira quinzena de setembro são favoráveis à atividade balnear e que o município tem registado "muita procura" para esse efeito, fazendo antecipar uma ainda significativa ocupação balnear durante todo o próximo mês.

"Não nos parece que o bom tempo vá acabar este domingo, 30 de agosto, que, por enquanto, se mantém como a data oficial para o fim da época balnear, e, considerando que os municípios têm autonomia para decidir o que fazer nas praias do seu território, decidimos prolongar a temporada até 13 de setembro, mantendo todo o dispositivo de segurança que temos atualmente em vigor ainda mais 15 dias, para além dessa data", disse Joaquim Pinto Moreira.

Essa operação de vigilância das praias e de apoio à segurança de banhistas envolve nadadores-salvadores e bombeiros, apoiados por outras entidades, por sistemas de comunicação próprios e por diversas viaturas auxiliares, como moto-quatro e motos de água.

"Trata-se de assegurar não apenas o socorro na água e em situações de emergência no areal, mas também de garantir as devidas distâncias de segurança entre os utentes das praias, dadas as presentes restrições de ocupação relacionadas com a covid-19", realça o autarca social-democrata.

A decisão da Câmara Municipal resultou de uma "proposta da Agência Portuguesa do Ambiente", mediante o compromisso de que, para viabilizar esse prolongamento da época, a autarquia apoiará os concessionários das praias "suportando os encargos com os nadadores-salvadores" - no que estão em causa 1,6 quilómetros de costa vigiada, entre os sete que compõem a frente marítima de Espinho.

Nas praias costeiras da região Norte, a época balnear está a decorrer desde o dia 27 de junho, devendo terminar no domingo.

Entretanto, uma equipa técnica liderada pelo vice-presidente do município de Portimão, no Algarve, irá visitar o concelho nortenho "para conhecer em detalhe o seu Dispositivo de Salvamento Aquático", disse Pinto Moreira, referindo que esse "é um dos mais completos do país e tem sido referência ao nível da segurança em meio balnear".

No mesmo contexto, a Câmara de Espinho já começou a testar o recurso a drones (pequenos veículos aéreos não-tripulados e sob controlo remoto) para transporte rápido de desfibrilhadores automáticos externos em casos de socorro a vítimas de paragem cardiorrespiratória nas praias.

Caso a legislação europeia passe a autorizar o voo de drones de assistência médica em espaço público já no próximo mês de janeiro, como as autoridades competentes antecipam, esse serviço deverá ficar disponível em Espinho já no verão de 2021, permitindo salvar vítimas de paragem cardíaca num período de resposta cerca de sete minutos mais rápido do que o associado ao socorro por meios terrestres.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório