Meteorologia

  • 01 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 14º

“Criança aflita na água raramente faz barulho”. Atenção aos afogamentos

A Direção-Geral da Saúde (DGS) deixou um conjunto de cuidados a ter para evitar acidentes, seja na piscina, no mar ou em praias fluviais.

“Criança aflita na água raramente faz barulho”. Atenção aos afogamentos
Notícias ao Minuto

14:03 - 11/08/20 por Notícias Ao Minuto

País Afogamento

A Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores (FEPONS), através do Observatório do Afogamento, registou no primeiro semestre de 2020 uma subida de 45,5% nas mortes por afogamento em Portugal.

Apesar de a maioria das 86 vítimas serem homens, especialmente com mais de 40 anos, há registo de duas crianças, com menos de quatro anos, entre os óbitos.

De forma a alertar os pais para esta realidade, a Direção-Geral da Saúde (DGS) deixou, esta terça-feira, nas redes sociais, um conjunto de cuidados a ter para prevenir os afogamentos.

A palavra-chave, tal como recorda a autoridade de saúde, é “vigiar”. Esta deverá ser uma “preocupação especial dos cuidadores de crianças”.

Assim sendo, não se esqueça de ter “atenção ao mar” e nunca deixar uma criança sozinha enquanto ela estiver próxima da água.

A DGS explica ainda que “a criança aflita na água raramente faz barulho e o seu afogamento ocorre em silêncio”, por isso, “nunca perca de vista as crianças”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório