Meteorologia

  • 27 SETEMBRO 2020
Tempo
22º
MIN 16º MÁX 24º

Edição

SNS. Contratados 4.300 profissionais "no âmbito da resposta à Covid-19"

A conferência desta sexta-feira contou com a presença do secretário de Estado António Lacerda Sales, o subdiretor-Geral da Saúde, Rui Portugal, e a coordenadora da Comissão da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI).

SNS. Contratados 4.300 profissionais "no âmbito da resposta à Covid-19"

Após a divulgação diária dos dados sobre a incidência da Covid-19 em Portugal - que deu conta de mais três óbitos e 290 novos casos de Covid-19 em Portugal -, seguiu-se a conferência de imprensa que contou esta sexta-feira com as presenças do secretário de Estado da Saúde, o subdiretor-Geral da Saúde, Rui Portugal, e a coordenadora da Comissão da RNCCI, Maria da Purificação Gandra.. 

Lacerda Sales começou por informar que a taxa de letalidade global é de 3,3% e que a taxa de letalidade acima dos 70 anos é de 15,7%, acrescentando que Portugal já fez, desde o dia 1 de março, "mais de 1 milhão e 700 mil testes de diagnóstico à Covid-19"

"Em agosto, a média de testes por dia é superior a 13 mil, o que faz com que sejamos o sexto país da União Europeia com mais testes por milhão de habitantes", frisou, destacando ainda um "reforço importante ao nível dos recursos humanos", para garantir que o SNS tem capacidade de resposta da pandemia.

"Foram contratados, no âmbito da resposta à Covid-19, cerca de 4.300 profissionais de saúde, dos quais mais de 1.800 assistentes operacionais, mais de 1.300 enfermeiros, cerca de 170 médicos, entre outros, assistentes técnicos e técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica", afirmou.

O secretário de Estado lembrou ainda a "abertura do procedimento para 435 postos de trabalhos na especialidade de Medicina Geral e Familiar", sendo "o maior número de vagas para médicos de família dos últimos tempos". Foram ainda abertas "2.400 vagas para a formação no internato geral". 

Lacerda Sales quis terminar a sua intervenção inicial na conferência com uma "nota positiva": "A Rede Nacional de Cuidados Continuados tem, neste momento, um único doente com Covid-19 nas suas 393 unidades e em cuja rede, felizmente, não se registam óbitos desde abril"

Já a coordenadora da RNCCI, Maria da Purificação Gandra, recordou os "maus momentos" - pela "aprendizagem" que trazem - quando "na segunda quinzena de abril tivemos um máximo de 110 doentes infetados". Nesta rede, "o número total de pessoas falecidas foi de 15" em duas regiões: Norte e Lisboa e Vale do Tejo (LVT). Mas, sublinhou, desde "abril que não se verifica na rede nenhum óbito pela Covid-19" na RNCCI

Lares? "Quem são as entidades de intervenção são as de carácter local e regional"

Após o inquérito que 'arrasou' o Lar de Reguengos, o subdiretor-Geral da Saúde, Rui Portugal, explicou que "a questão dos lares é uma questão que sucessivamente se tem afirmado de preocupação da sociedade portuguesa e dos serviços de saúde, em particular, da constante necessidade de vigilância". Sobre o relatório da Ordem dos Médicos, o responsável disse ser "bem-vindo e deve ser analisado com cuidado"

A questão "que se coloca é que as intervenções da DGS estão bem explícitas na Lei Orgânica e dentro dos sistema que é da governança relativamente à saúde do país" e "quem são as entidades de intervenção e de apoio são as de carácter local e regional", o que não significa "que não possa haver revisão dos procedimentos propostos relativos a normas e orientações por parte da DGS"

"Mas se olharmos com alguma assertividade, as ARS, autoridades de saúde regionais e locais, são, de facto, as entidades mais responsáveis de intervenção junto aos lares", asseverou Rui Portugal. 

Ensino. "Teremos um 1º. semestre em termos de condição epidémica diferente do 2º."

Rui Portugal falou ainda sobre o próximo ano letivo para destacar que a DGS emitirá "todas as normas que forem necessárias para diferentes graus de ensino e evoluindo sempre em termos de acordo da situação epidémica que podemos estar a viver".

Um ano letivo "é composto por diferentes períodos, tem um primeiro semestre e um segundo semestre". Eventualmente, destacou o responsável, "teremos um primeiro semestre em termos de condição epidémica diferente de um segundo semestre" e as "normas não são imutáveis". 

Surto de Torres Vedras. "De 80 residentes, 48 pessoas testaram positivas"

Sobre o surto que existe em Torres Vedras, Rui Portugal revelou que "hoje mesmo houve uma reunião do Conselho Diretivo da ARS de Lisboa e Vale do Tejo, a Autoridade de Saúde Regional, o presidente da Autarquia" para avaliar a situação em concreto do Lar de Nossa Senhora da Luz

Aqui há "de 80 residentes, 48 pessoas que testaram positivas" e, dessas, "17 pessoas estão internadas positivas e uma está internada negativa mas com outro tipo" de problemas também devido à idade. E "essas mesmas pessoas estão quatro no Hospital de Abrantes, 12 em Torres Vedras e uma no Hospital de Santa Maria"

"de 78 funcionários, 24 testaram positivo e estão em quarentena". Também "todas as pessoas que trabalharam no lar ou residentes foram testados" - estão já programados testes para os dias 12 e 19 de agosto

Reveja a conferência na íntegra: 

[Última atualização às 16h04]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório