Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2020
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

DGS corrige. Há 4 infetados após surto na GNR de Bragança (e não 56)

A Direção-geral de Saúde (DGS) clarificou, este sábado, que os 56 casos positivos noticiados na sexta-feira são, afinal, casos com ligações epidemiológicas - e não casos de infeção confirmados.

DGS corrige. Há 4 infetados após surto na GNR de Bragança (e não 56)

Não existem 56 casos de infeção confirmados decorrentes do surto de Covid-19 na GNR de Bragança - são, sim, 56 casos com ligação epidemiológica, ou seja, pessoas que estiveram em contacto com os quatro casos positivos (e que deverão, portanto, ser submetidas a teste).

"Esclarece-se que o número se refere a casos com link epidemiológico e não a casos ativos na GNR de Bragança, havendo apenas 4 infetados nesta instituição. Em nome do correto esclarecimento, o Ministério da Saúde corrige a informação", pode ler-se na nota da DGS divulgada este sábado.

Recorde-se que a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, indicou na conferência de imprensa de sexta-feira que existiam 56 casos positivos de Covid-19 relacionados com o surto que se iniciou na GNR de Bragança, após terem sido feitos "pelo menos 168 testes" às unidades que integram aquele comando.

Na mesma conferência, as autoridades sanitárias indicaram que o surto na GNR de Bragança seria o que tinha o maior número de infetados entre os mais de 200 surtos ativos no país, neste momento. Porém, a informação revela-se incorreta.

Os surtos ativos com mais casos são os registados na Lisnave (92 testes feitos, 11 casos positivos), num hipermercado de Torres Vedras (seis casos positivos entre 148 pessoas expostas) e num lar em Sintra (15 positivos).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório