Meteorologia

  • 15 AGOSTO 2020
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Praxes presenciais de volta à Universidade do Minho este mês

As praxes vão decorrer em "moldes" que garantam a segurança de todos os participantes. "É pedido a todos os envolvidos que ajam com responsabilidade".

Praxes presenciais de volta à Universidade do Minho este mês

O Cabido de Cardeais, o grupo que gere as ações da praxe na Universidade do Minho, anunciou, esta segunda-feira, que "as praxes presenciais" estão de volta ao estabelecimento de ensino durante "todo o mês de julho". 

Em comunicado, o grupo justifica o regresso das atividades "com o objetivo de permitir que todos os cursos possam fazer um fecho ao ano praxístico". 

Ainda assim, as praxes, garante a mesma nota, vão decorrer em "moldes" que garantam a segurança de todos os participantes:

  • Cada praxe deverá ser agendada com antecedência, com hora e local marcados, e previamente autorizada;
  • Cada praxe terá, no máximo, três horas de duração;
  • As praxes serão vigiadas por Cardeais, alunos com mais velhos, que são responsáveis, em todos os aspetos, pelos participantes na praxe;
  • Em cada praxe participarão, no máximo, 20 pessoas;
  • É obrigatório o uso de máscara em contexto de praxe (seja por caloiros ou praxantes);
  • Cada curso fará uma praxe de ação social para uma instituição à escolha (ex. doação de géneros, campanhas de sensibilização, limpeza de espaços). 

"Cabe a cada um de nós ser responsável e consciente das suas ações e da projeção que teremos para o exterior. É pedido a todos os envolvidos que ajam com responsabilidade porque, e como tem acontecido recentemente, rapidamente podem nos ser retiradas as liberdades que fomos alcançando", pode ler-se ainda no comunicado. 

Em declarações ao jornal Público, Pedro Domingues, responsável pelo grupo e signatário do comunicado acima referido, adiantou que as autoridades locais de segurança e de saúde estão a par do regresso das praxes e que as ações estão pensadas de acordo com "regras muito rigorosas", que foram delineadas em conjunto com autoridades em causa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório