Meteorologia

  • 03 AGOSTO 2020
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

A rua dos Bacalhoeiros agora é azul e lisboetas queixam-se: "Aberração"

Residentes criticam a intervenção na Rua dos Bacalhoeiros, na freguesia de Santa Maria Maior. Presidente da junta esclarece que a decisão de pedonalização daquela rua - bem como de outras duas - é temporária e que a cor alternativa visa "evitar a invasão do espaço pedonal por veículos automóveis". Caso a medida venha a ter carácter definitivo, as vias serão "objeto de intervenção de colocação de calçada portuguesa".

A rua dos Bacalhoeiros agora é azul e lisboetas queixam-se: "Aberração"

A Rua dos Bacalhoeiros, em Lisboa, mudou de tom este fim de semana, passando agora a ser azul depois de uma intervenção da junta de freguesia de Santa Maria Maior. Uma obra que não convenceu os lisboetas que lamentam aquilo que dizem ser a destruição do património da baixa pombalina. 

"Uma verdadeira aberração na destruição da cidade de Lisboa", lê-se num dos muitos comentários na página de Facebook da freguesia.

Outros falam em "disparate" e até de "desperdício". "É não ter noção nenhuma do que deve ser uma cidade", critica outro internauta

"Horrível. E descaracterizador da Baixa Pombalina. É difícil imaginar decisão mais estapafúrdia que esta", pode ler-se na publicação que reúne uma 'chuva' de críticas. 

Notícias ao Minuto contactou a junta de freguesia de Santa Maria Maior na manhã desta segunda-feira para obter uma reação a estas críticas.

Entretanto, em comunicado enviado às redações, o presidente da junta de freguesia em questão faz saber que a decisão se prende com uma proposta da autarquia de Lisboa "que autoriza o alargamento do espaço público destinado a esplanadas e a pedonalização de algumas vias como forma de se contribuir para combater a profunda crise" provocada pela pandemia de Covid-19. Assim, "a junta acordou com a Câmara Municipal a pedonalização e fecho temporário de três ruas em todo o território, duas delas com escasso e residual trânsito", a saber: a Rua Nova da Trindade (troço entre o Largo da Trindade e a Travessa João de Deus), a Rua dos Bacalhoeiros (no troço até à Rua da Padaria) e a Rua João das Regras.

Miguel Coelho esclarece ainda que ficou estabelecido que "este encerramento seria apenas até ao dia 31 de dezembro do corrente ano", sendo que "terminado este período, far-se-á uma avaliação desta experiência, decidindo-se após isso pela sua manutenção, ou não,como espaço pedonal".

Relativamente à cor azul, "como forma de evitar a invasão do espaço pedonal por veículos automóveis, foi decidido que, durante esta fase experimental, estas vias fossem pintadas de uma cor alternativa". Após o período experimental, as vias que" venham a ser definitivamente consideradas pedonais serão, a partir de 1 de janeiro de 2021, objeto de intervenção de colocação de calçada portuguesa", conclui o responsável.

[Notícia atualizada às 16h40 com reação da junta de freguesia]

Leia Também: "Depois do coronavírus, Lisboa vai acabar com o Airbnb", garante Medina

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório