Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 26º

Profissionais de saúde do SAMS regressaram hoje ao trabalho

Os profissionais de saúde do SAMS foram convocados para se apresentarem hoje ao trabalho, antecipando assim o fim do 'lay-off' que estava previsto para 31 de maio, avançou à Lusa o secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos (SIM).

Profissionais de saúde do SAMS regressaram hoje ao trabalho
Notícias ao Minuto

14:40 - 06/05/20 por Lusa

País Covid-19

Em declarações à agência Lusa no final de uma audiência na Comissão da Saúde, Jorge Roque da Cunha saudou esta decisão, porque era uma matéria em que "o SIM não compreendia o silêncio do Governo, mas felizmente a situação foi ultrapassada".

"Quero saudar a volta ao nosso Serviço Nacional de Saúde do SAMS [serviços médicos dos bancários] como contributo, porque a atitude inqualificável de colocar os médicos em 'lay-off' foi revogada e vão começar a trabalhar hoje", disse o dirigente sindical.

A direção clínica do SAMS encerrou, no dia 20 de março, o hospital e as clínicas, devido à infeção pelo novo coronavírus de doentes e profissionais de saúde em unidades da sua rede, revelando que iam ser aplicadas "novas regras de regime simplificado de 'lay-off'".

"O que aconteceu foi que o SAMS aproveitando iniquamente o estado de emergência pôs os médicos todos em 'lay-off'. Havia indicação que o 'lay-off' iria continuar não só no hospital, mas também nos 18 centros clínicos", disse Jorge Roque da Cunha.

O dirigente sindical lembrou que tudo isto decorreu "num período de pandemia em que toda a sinergia de prestação de cuidados de saúde e alívio da pressão sobre o SNS era crucial".

Estas circunstâncias levaram a "um pedido inédito" do SIM ao Governo para que procedesse à requisição civil de todos os serviços e estabelecimentos de saúde particulares geridos pelos SAMS do SBSI, e bem assim dos seus trabalhadores de saúde e outros, nomeadamente os prestadores de serviços habituais

"Lamentavelmente o Governo tentou passar ao lado do problema", mas na terça-feira, salientou, "tivemos a grande e a grata informação que afinal isso não vai acontecer e o SAMS vai voltar progressivamente a acompanhar os seus 80 mil utentes".

Portugal contabiliza 1.089 mortos associados à covid-19 em 26.182 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado hoje.

Relativamente ao dia anterior, há mais 15 mortos (+1,4%), mais 480 casos de infeção (+1,9%) e 2.076 pessoas recuperadas.

Portugal entrou domingo em situação de calamidade, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório