Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2020
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 20º

Edição

"Parece-me que há muita gente interessada em confundir os portugueses"

Ministra da Saúde defendeu que o uso de máscara, que será obrigatório a partir de segunda-feira em espaços fechados, é apenas uma medida complementar e que, até aqui, não iria dizer aos portugueses para usarem máscaras, "quando lhes pedia para ficarem em casa".

"Parece-me que há muita gente interessada em confundir os portugueses"

Marta Temido disse este sábado, em entrevista à SIC, que "há muita gente interessada em confundir os portugueses" no que toca ao uso das máscaras.

Questionada sobre se entrevistada e entrevistado não estariam mais protegidos usando esse equipamento, Marta Temido respondeu que não. "Porque neste caso estamos a uma distância em que, em princípio, nada daquilo que é o nosso contacto acontece", justificou. 

Questionada sobre se aconselha os portugueses a usar máscara ou não, a ministra foi perentória. "Claramente sim, nas situações em que isso está recomendado: circulação em espaços fechados, em espaços com muitas pessoas  - transportes públicos, supermercados, lojas onde venha a haver muitas pessoas".

A ministra lembrou que "não era a nossa situação hoje" e que "hoje não vale a pena dizer aos portugueses para usarem máscaras se lhes estou a dizer para ficarem em casa". "Parece-me claro, parece-me evidente. Parece-me que há muita gente interessada em confundir os portugueses", apontou. 

A ministra defendeu ainda estar no cargo para "fazer um serviço público e para esclarecer os portugueses".

Nesse sentido, prosseguiu, "o que eu pretendo dizer é o seguinte: até aqui, os portugueses tinham determinadas indicações para a utilização de máscaras, a partir de segunda-feira a nossa vida vai retomar alguma normalidade e as pessoas vão voltar a fazer coisas que tinham deixado de fazer e têm de ter cautelas adicionais. E a máscara é uma cautela complementar", sustentou, admitindo ser uma "preocupação" que estes equipamentos não faltem nas superfícies comerciais, onde, de resto, já estão à venda. "Estamos muito apostados que a nossa indústria nacional responda", disse. 

De lembrar que  a partir de segunda-feira, dia 4, com a retoma de algumas atividades, o uso de máscara em locais fechados passa a ser obrigatório, estando prevista uma coima para quem não o faça nos transportes públicos (multas que podem ir dos 120 aos 350 euros).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório