Meteorologia

  • 02 JULHO 2022
Tempo
30º
MIN 15º MÁX 32º

Assunção Esteves elogia "excelência" de Maria Mota

A investigadora Maria Manuel Mota, Prémio Pessoa 2013, representa "a excelência científica ao serviço da Humanidade", afirmou hoje a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves.

Assunção Esteves elogia "excelência" de Maria Mota

Numa nota de louvor a propósito da atribuição do Prémio Pessoa a Maria Manuel Mota, Assunção Esteves referiu que este galardão para a área da investigação "constituirá, seguramente, um estímulo muito importante para toda a comunidade científica portuguesa".

"Além da sua extraordinária trajetória como cientista, é igualmente de saudar o seu empenho em prol da divulgação e estímulo para ciência junto do grande público, nomeadamente através da Associação Viver a Ciência", elogiou.

Maria Manuel Mota, de 42 anos, licenciou-se na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, desenvolveu estudos sobre a malária e trabalha atualmente no Instituto de Medicina Molecular.

O júri do Prémio Pessoa destacou "o empenho entusiástico no que se pode chamar de cidadania da ciência", porque a investigadora fundou e preside à Associação Viver a Ciência, que "tem como objetivo encorajar a filantropia em Portugal".

Hoje, no anúncio do vencedor, a investigadora Maria de Sousa, membro do júri, alertou para o "contraste gritante entre a qualidade dos cientistas e a qualidade da administração que os está a administrar, a avaliação e o financiamento".

"Por cima dessas pessoas [dos investigadores] há o aviso ao país, e ao Governo, que há uma administração da Ciência, neste momento, pode dizer-se, que é insuficiente, para não dizer em alguns casos incompetente", sublinhou Maria de Sousa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório