Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 12º MÁX 20º

Edição

Ordem dos advogados convoca reunião urgente para discutir situação

O bastonário da Ordem dos Advogados convocou para segunda-feira reunião de urgência do Conselho Geral para discutir medidas excecionais e temporárias a aplicar aos advogados e solicitadores devido ao novo coronavírus, incluindo em matéria da Caixa de Previdência.

Ordem dos advogados convoca reunião urgente para discutir situação
Notícias ao Minuto

20:09 - 26/03/20 por Lusa

País Covid-19

A reunião de urgência, e que será realizada por videoconferência, foi marcada por Luís Menezes Leitão (na qualidade de presidente do Conselho Geral da OA) para segunda-feira e visa analisar a situação dos advogados perante a Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores (CPAS), em resultado da pandemia covid-19.

Da ordem de trabalhos do Conselho Geral consta "pronunciar-se sobre a proposta de decreto-lei apresentada pela Direção da CPAS relativa às medidas excecionais e temporárias de resposta à epidemia SARS, aplicáveis aos advogados, solicitadores e agentes de execução" e a "aprovação de recomendações do Conselho Geral à Direção" da Ordem.

Os advogados e solicitadores podem inscrever-se para assistir à reunião por meios eletrónicos, devendo declarar no ato de inscrição se pretendem usar da palavra, prometendo a Ordem dos Advogados fornecer atempadamente as especificações técnicas necessárias à participação e assistência à reunião.

Entretanto, na quinta-feira, o Conselho Regional de Lisboa (CRL) da Ordem dos Advogados defendeu uma ajuda financeira específica para compensar a redução de rendimentos dos advogados e propôs medidas para reatar o funcionamento do sistema judicial dentro daquilo que é possível.

Em comunicado sobre a "Sobrevivência da Advocacia e da Justiça" na sequência da pandemia de covid-19, o CRL referiu que tais medidas refletem o "esforço contínuo para minorar os efeitos nefastos que resultam desta crise para a advocacia".

Entre as medidas propostas pelo CRL, está a suspensão de apenas alguns prazos judiciais (somente quando esteja em causa a prevenção da propagação da covid 19).

O CRL entende que o sistema judicial "não pode parar, correndo o risco de colapsar", lembrando que os advogados "podem, e devem, continuar a prestar apoio aos seus clientes, de modo remoto".

Quanto às ajudas à classe, o CRL propõe a suspensão das contribuições para a Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores pelo menos até final de abril e ajuda financeira específica para fazer face à redução de rendimentos dos advogados.

Propõe igualmente a suspensão dos pagamentos especiais por conta e o pagamento imediato aos advogados de todos os valores confirmados no âmbito do Sistema de Acesso ao Direito e aos Tribunais (as chamadas defesas oficiosas).

O CRL agrega mais de 50% dos cerca de 30 mil advogados inscritos na Ordem.

Um novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 500 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram acima de 22.000.

Em Portugal, registaram-se 60 mortes, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%).

O país está em estado de emergência até 02 de abril devido à pandemia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório