Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2020
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Já "saíram 1015 dos passageiros" do navio de cruzeiro MSC Fantasia

O ministro da Administração Interna adiantou ainda que os passageiros "saíram com escolta policial, sem qualquer contacto com população".

Já "saíram 1015 dos passageiros" do navio de cruzeiro MSC Fantasia

O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, anunciou que, durante o dia de hoje, "saíram 1015 dos passageiros" do navio de cruzeiro MSC Fantasia atracado no terminal de cruzeiros do porto de Lisboa.

Em conferência de imprensa após a reunião da Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência, o governante esclareceu que "esta saída" foi realizada através de quatro voos programados: dois para Frankfurt, um para Londres e um para São Paulo.

"[Os passageiros] saíram com escolta policial, sem qualquer contacto com população", garantiu ainda o sucessor de Constança Urbano de Sousa, acrescentando que os passageiros abandonaram o navio depois de serem sujeitos a medição de temperatura corporal e com um intervalo de três segundos entre eles até entrarem em autocarros que os transportariam ao aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Todo o processo foi acompanhado por ambulâncias do Instituto Nacional de Emergência Médica e motos da Polícia de Segurança Pública. Os autocarros que realizaram o transporte foram ocupados com apenas um terço da sua capacidade, apontou também Eduardo Cabrita

Sobre os restantes turistas, o ministro acrescentou que a empresa operadora está em contacto com as embaixadas dos países desses passageiros para garantir que novos voos se realizem amanhã, concluindo assim o processo de repatriação destes cidadãos. 

A operação de repatriamento do cruzeiro MSC Fantasia - que transportava um total de 1338 passageiros, dos quais 20 eram cidadãos portugueses e sete com autorização de residência em Portugal - teve início, esta terça-feira, após cidadãos portugueses já terem desembarcado. 

Ao início da tarde de domingo, a diretora nacional do SEF, Cristina Gatões, referiu que todos os passageiros teriam de ser "objeto de testes de despistagem" ao novo coronavírus pela Direção-Geral da Saúde. Na segunda-feira, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, disse que um dos passageiros portugueses que desembarcaram testou positivo à covid-19.

"Neste momento, esse passageiro português, que não está em Lisboa, vai ser novamente testado para termos uma segunda amostra", disse Graça Freitas, afirmando que ele "está bem", assim como os restantes passageiros que desembarcaram.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório