Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 27º

Edição

150 oficiais das Forças Armadas na reforma ofereceram-se para ajudar

Mais de 150 oficiais na reforma ofereceram-se para ajudar no combate à pandemia de covid-19, na sequência de um apelo da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA), foi hoje anunciado.

150 oficiais das Forças Armadas na reforma ofereceram-se para ajudar
Notícias ao Minuto

16:31 - 23/03/20 por Lusa

País Covid19

Em declarações à Lusa, o tenente-coronel António Mota, presidente da AOFA, afirmou que a associação recolheu, em apenas dois dias, 119 a inscrição de voluntários, totalizando, no final, 153 ofertas de militares já na reforma.

A AOFA lançou, em 16 de março, um apelo a oficiais na reforma para reforço imediato de efetivos devido à pandemia de covid-19.

Dias depois, o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) fez um pedido idêntico, aceitando inscrições de voluntários de militares na reserva e na reforma e respetivos familiares, de civis e ex-militares que se identifiquem com a instituição e que ajudem no reforço do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Nessa altura, a AOFA pediu a quem se tinha inscrito na associação que o voltasse a fazer na plataforma do EMGFA para o efeito, totalizando 153 voluntários, disse António Mota.

A maioria deles, cerca de 80, são oficiais com menos de 65 anos, não pertencendo ao grupo de risco, a partir dos 70 anos, acrescentou.

A associação enviou uma carta ao Ministério da Defesa Nacional alertando que alguns dos voluntários estão na faixa dos 70 anos.

António Mota elogiou a disponibilidades dos oficiais em "ajudar neste momento de emergência nacional", dando o exemplo de um deles que se ofereceu "nem que fosse para colar cartas".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de 341 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral de Saúde.

O país encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório