Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 21º

Esplanadas apenas poderão ter um terço da sua ocupação habitual

O ministro da Administração Interna deixou ainda um apelo à população para que não se façam deslocações desnecessárias.

Esplanadas apenas poderão ter um terço da sua ocupação habitual
Notícias ao Minuto

15:17 - 15/03/20 por Mafalda Tello Silva

País Covid-19

Após uma reunião da tutela com os responsáveis das forças de segurança (GNR, PSP, SEF e Proteção Civil), Eduardo Cabrita anunciou, em conferência de imprensa, que, tanto ao ar livre como em espaços interiores, não deverão exceder grupos de 100 pessoas.

Esta será uma das "decisões adicionais" publicada, ainda hoje, pelo Governo. Estas medidas extraordinárias devem ser "estritamente respeitadas", adiantou o governante vincando que que as forças de segurança irão ser rigorosos na monitorização do cumprimento das mesmas.

Momentos depois ter sido publicada, em Diário da República, uma portaria que restringe o número de pessoas nos restaurantes, cafés e bares para um terço da ocupação habitual destes estabelecimentos, o ministro sublinhou que esta solução também se aplica às esplanadas e que também será proibido o consumo de bebidas alcoólicas na via pública.

O encerramento das escolas de condução, assim como o cancelamento destes exames são outras das medidas que vão ser implementadas para combater o surto do novo coronavírus em Portugal. 

Recordando que a partir desta segunda-feira todas as escolas do país estarão encerradas, o governante apelou também para que todos os cidadãos "se coíbam de fazer deslocações que não sejam absolutamente necessárias". Como essenciais, são entendidas deslocações para o emprego, para apoiar familiares dependentes e para adquirir bens essenciais aos supermercados e farmácias, por exemplo. 

Eduardo Cabrita reiterou que o Executivo "não quer parar o país", mas sim garantir a sua "segurança" face à propagação da Covid-19 e realçou o "civismo e cooperação" de todos na "aplicação das medidas" que "estão a ser bem recebidas pela sociedade portuguesa".

Esta "é uma batalha de todos, não é do Governo ou das autoridades, é de todos os cidadãos", afirmou Eduardo Cabrita, que nada adiantou quanto a um eventual encerramento de fronteiras.

Segundo o balanço diário da Direçao-Geral de Saúde (DGS), nas últimas 24 horas foram confirmados mais 76 casos de infetados pelo novo coronavírus. Ao todo, há 245 casos confirmados e 2271 casos suspeitos, sendo que 281 aguardam resultados laboratoriais. Sob vigilância das autoridades de saúde encontram-se 4592 pessoas, menos 419 casos do que no sábado (5011).

DGS revelou ainda que, dos casos confirmados, 139 encontram-se internados e que o número de pessoas nos cuidados intensivos devido ao Covid-19 baixou para nove. 

Recomendados para si

;
Campo obrigatório