Meteorologia

  • 29 OUTUBRO 2020
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

Portugueses começam corrente de ajuda aos idosos. Eis alguns exemplos

Os idosos, sendo os mais fágeis, são a população de maior risco caso sejam infetados pelo novo coronavírus. Já há jovens a disponibilizar-se para ajudar com idas ao supermercado ou farmácia.

Portugueses começam corrente de ajuda aos idosos. Eis alguns exemplos

Os idosos são a população mais frágil e, muitas vezes, também a que melhor conhece o conceito de solidão. Vivem sozinhos, tanto na capital como na zona mais recôndita do país. 

Face à situação de pandemia, começam a surgir iniciativas para ajudar os mais velhos. 

"Vamos todos fazer a nossa parte. Caso se sintam à vontade, recomendo que façam o mesmo e que partilhem a ideia. Vamos minimizar os danos. Vamos salvaguardar os nossos", lê-se numa dessas mensagens, onde um morador se disponibiliza para fazer compras e ir à farmácia pelos vizinhos mais velhos.

"Vizinhos, se precisarem de ajuda com alguma coisa, ou se precisarem de algo (urgente) da rua, contem connosco. Estamos na cave esquerda", lê-se no bilhete deixado por Marta Cerqueira no seu prédio, deixando também o contacto telefónico. 

Os exemplos começam a proliferar nas redes sociais. Se puder, siga-o também.

 

De acordo com o último boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde, há em Portugal 112 casos confirmados de infeção pelo Covid-19 e 172 aguardam resultado laboratorial. Nesta altura,  o número de casos suspeitos em Portugal é de 1308. Estão identificadas, agora, 11 cadeias de transmissão. 

O Governo decretou ontem, depois de reunião de Conselho de Ministros, o encerramento de todas as escolas até ao período da Páscoa. Discotecas e bares também foram encerrados, centros comerciais e restaurantes funcionam mas com limitações.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório