Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Marcelo apela à mobilização contra o vírus. "Esforço terá de ser maior"

O Presidente da República reagiu, esta sexta-feira, à atual situação do país, que atravessa um surto de Covid-19. Marcelo apelou ao "esforço de todos e de cada um", que "terá de ser maior".

Marcelo apela à mobilização contra o vírus. "Esforço terá de ser maior"

Perante o cenário de pandemia mundial e de estado de alerta em Portugal, o Presidente da República apela aos portugueses que se mobilizem para combater o novo coronavírus. Marcelo reforça que "o esforço de todos e de cada um terá de ser maior, para enfrentar uma situação que pode ser mais grave e duradoura do que muitos especialistas diziam no começo do ano". 

Numa nota divulgada esta sexta-feira na página da Presidência da República, o chefe de Estado realça que sabe-se hoje que o vírus "pode ser mais intenso e duradouro do que a própria Organização Mundial de Saúde pensava. Basta ver que, no próprio país de origem, passados quatro meses, o processo não se encontra ainda encerrado". 

Na Europa, lembra, "os dados recentes revelam não se confirmar que o pico foi atingido e que a desaceleração do processo já se tenha iniciado"

Aproveita ainda o Presidente da República, que testou negativo para o novo coronavírus, para relembrar que o "Governo anunciou ontem as medidas que entendeu estritamente necessárias e suficientes para esta fase da situação vivida em Portugal, na saúde, como na economia, no emprego e nos rendimentos". Mas, alerta Marcelo, "medidas mais reforçadas" poderão e "deverão ser mesmo tomadas". 

Em isolamento profilático voluntário, o Presidente destaca "o sentido de Estado dos partidos e parceiros sociais" e assegura que "promulgará ou tomará a iniciativa quanto a todas as medidas que for entendido serem imprescindíveis perante a gravidade da situação".

Na mensagem é ainda deixada uma palavra de "solidariedade aos compatriotas internados, tratados em casa, em vigilância ou em quarentena", bem como "ao pessoal de saúde (...) e a todos os profissionais", aos quais Marcelo deixa uma palavra de agradecimento pela "dedicação sem limites, que têm votado, semana após semana". O agradecimento é ainda alargado a "muitos outros profissionais que já exprimiram a sua disponibilidade para colaborarem na missão comum". 

Finalmente, o Presidente Marcelo "pede aos portugueses que continuem mobilizados mas serenos, preocupados mas disciplinados, percebendo que só com paciência e contenção, cumprindo as medidas tomadas, evitando situações de risco e ficando em casa sempre que possível, pensando nos mais vulneráveis, sobretudo nestas próximas semanas, será possível criar condições para moderar e depois travar a pandemia e tratar, em unidades de saúde e em casa, os pacientes". 

[Notícia atualizada às 12h12]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório