Meteorologia

  • 31 OUTUBRO 2020
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 23º

Edição

Portugal continua com "desequilíbrios macroeconómicos", diz Bruxelas

Portugal continua a apresentar "desequilíbrios macroeconómicos", sobretudo devido a um abrandamento do ajustamento externo, concluiu hoje a Comissão Europeia, após uma análise aprofundada que realizou no quadro do semestre europeu de coordenação de políticas económicas.

Portugal continua com "desequilíbrios macroeconómicos", diz Bruxelas

Segundo o executivo comunitário, Portugal tem feito progressos na correção de desequilíbrios, designadamente ao nível da redução da dívida, quer pública quer privada, e também do crédito malparado, mas, a nível externo, a posição de investimento internacional "continua a ser uma das mais negativas da UE" e as perspetivas são de que "o ajustamento externo abrande substancialmente".

Em dezembro passado, por ocasião da adoção do "pacote de outono" do semestre europeu, o executivo comunitário adotou o Relatório sobre o Mecanismo de Alerta, que identificou 13 Estados-membros que, segundo Bruxelas, mereciam ser alvo de "análises aprofundadas" por apresentarem desequilíbrios económicos, tendo as conclusões dessa análise sido hoje divulgadas, no âmbito do "pacote de inverno".

Destes 13 países -- que incluem as cinco maiores economias europeias -, Bruxelas concluiu que apenas um, a Bulgária, já não experimenta desequilíbrios, enquanto nove continuam a registar "desequilíbrios" (Alemanha, França, Espanha, Holanda, Irlanda, Portugal Croácia, Roménia e Suécia) e três apresentam "desequilíbrios excessivos", designadamente Itália, Grécia e Chipre.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório