Meteorologia

  • 04 ABRIL 2020
Tempo
18º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Postes em Águeda sem luz "há mais de nove meses"

O presidente da Câmara de Águeda, Jorge Almeida, eleito pelo movimento "Juntos", queixa-se de que há focos de iluminação "há mais de nove meses sem dar luz, por atrasos da EDP Distribuição na reparação".

Postes em Águeda sem luz "há mais de nove meses"
Notícias ao Minuto

18:19 - 20/02/20 por Lusa

País Águeda

"Águeda tem mais de 300 pedidos para reparação de focos de iluminação, uma intervenção que compete à EDP Distribuição, tendo sido reportados atrasos com mais de nove meses, cuja responsabilidade foi assumida, na pelo prestador de serviços energético", queixa-se o autarca que promoveu uma reunião com responsáveis da EDP Distribuição para tentar ultrapassar o problema.

"Foi discutido o atraso significativo na resolução de avarias na iluminação pública em todo o Concelho, bem como na resposta aos pedidos de instalação de novos pontos de luz e ampliação de rede. A EDP Distribuição assumiu a existência de atrasos na reparação e comprometeu-se em resolver o problema, atuando sobre o seu prestador de serviço, referindo estarem previstas penalizações nestes tipos de atrasos", dá conta uma nota de imprensa da autarquia.

A Câmara de Águeda pretende também que seja feita uma redistribuição das luminárias, já que existem várias em zonas longe das habitações e aglomerados urbanos, que podem ser usadas para reforçar a iluminação nas localidades.

Foi identificado um número significativo de luminárias no Concelho de Águeda, que estão localizadas em zonas no meio da floresta ou longe das habitações. Esta é a principal conclusão de um levantamento exaustivo elaborado pela Câmara Municipal, que está, agora, a proceder à retirada dessas luminárias destes locais e a instalá-las noutras zonas onde de fato são necessárias, onde existem casas e aglomerados urbanos", refere nota de imprensa.

Através desse levantamento "foi possível perceber que há um número elevado de luminárias em locais sem habitantes e desertos e ainda outras que estavam abusivamente em propriedades privadas", comentou Jorge Almeida.

Após este levantamento, a Câmara indicou à EDP Distribuição quais as que deveriam ser removidas e que deveriam ser localizadas em zonas mais próximas das populações, tendo já sido removidas 333 luminárias em todo o Concelho, das quais 163 já estavam desligadas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório