Meteorologia

  • 20 JUNHO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

China autorizou voo de repatriamento de portugueses. MNE não avança data

Ministério confirmou que processo de autorizações "já está concluído".

China autorizou voo de repatriamento de portugueses. MNE não avança data

O Ministério dos Negócios Estrangeiros referiu, esta sexta-feira em comunicado, que o processo de autorização do voo que vai repatriar os europeus de Wuhan, na China, que ainda estava em curso por parte das autoridades chinesas, "já está concluído de modo que o voo será realizado logo que respeitados os devidos procedimentos técnicos e regulamentares". Não é, contudo, avançada uma data para que tal aconteça.

"É falso que tenha havido qualquer recusa de autorização por parte das autoridades chinesas e que o voo tenha sido cancelado como chegou a ser 'noticiado' esta manhã; nem nenhumas declarações do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros poderiam ser citadas em apoio dessa 'notícia'", pode ler-se na nota.

Nesta avança-se ainda que "nas suas declarações à Antena 1, às 8h15 da manhã, o Ministro limitou-se a dizer que o processo de autorização ainda estava em curso". Agora, "já está concluído". 

A SIC Notícias avança que o avião irá deixar a capital francesa esta sexta-feira às 20h50 e tem previsão de chegada às 5h50 da madrugada - hora de Lisboa - de domingo a Marselha.

"Esta é uma operação complexa no quadro da concertação europeia e depois há outra coordenação ainda mais complexa, com as autoridades chinesas. Estando a cidade [de Wuhan] de quarentena, estes cidadãos só podem sair com autorização das autoridades de saúde pública e administrativas da China", dissera já o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, em declarações à Antena 1.

"Essa autorização ainda está em curso e só com essa autorização é que nós podemos dar a operação como bem-sucedida e respirar de alívio", acrescentou. 

Recorde-se que a aeronave saiu do aeroporto de Beja, esta quinta-feira, pelas 10h06. Até chegar a território chinês, o aparelho tem duas paragens: Em Paris, França, e em Hanói, no Vietname.

Na terça-feira, foi anunciado que a UE iria enviar dois aviões durante esta semana à região chinesa de Wuhan para repatriar 250 franceses e outros 100 cidadãos europeus que o solicitassem, independentemente da nacionalidade

A cidade chinesa de Wuhan, epicentro do surto do novo coronavírus, está isolada do mundo desde há uma semana, como a quase totalidade da província de Hubei, onde vivem 56 milhões de pessoas, impedidas de deixar a região. O vírus já matou 213 pessoas. 

Os sintomas associados à infeção causada pelo coronavírus com o nome provisório de 2019-nCoV são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, como falta de ar.

[Notícia atualizada às 13h21]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório