Meteorologia

  • 19 FEVEREIRO 2020
Tempo
MIN 7º MÁX 19º

Edição

"A nossa comunidade lá não foi atingida" e "cá ainda não há nenhum caso"

O Presidente da República afirmou esta terça-feira estar a acompanhar a situação relacionada com o novo coronavírus e adiantou que, até agora, a comunidade portuguesa na China "ainda não foi atingida" e, em Portugal, "não há nenhum caso" provado de contaminação.

"A nossa comunidade lá não foi atingida" e "cá ainda não há nenhum caso"

"O Governo tem acompanhado isto a par e passo, dia a dia. Eu tenho acompanhado porque me é comunicado aquilo que se passa e, felizmente, há todas as condições, até agora, para podermos dizer que a nossa comunidade lá não foi atingida e que cá ainda não há nenhum caso que possa ser considerado como provado de contaminação", disse Marcelo Rebelo de Sousa, que falava em Sabrosa, distrito de Vila Real, após a apresentação do livro "Cartas a Miguel Torga".

O chefe de Estado referiu que já está também "tudo preparado para o seu acolhimento cá, em condições de saúde consideradas as adequadas".

"O Governo tem acompanhado atentamente esta matéria, aliás apoiado no embaixador de Portugal na República Popular da China, e já teve ocasião de dizer o que está a preparar para repatriar para Portugal aqueles que queiram vir, naquelas áreas ou regiões que são, porventura, as mais complicadas e onde o problema se coloca com maior gravidade", frisou.

Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado pelos jornalistas sobre o processo de repatriamento mais avançado por parte de outros países e na resposta declarou que "são situações diferentes".

"Há países que têm centenas de cidadãos e que, portanto, puderam recorrer a uma solução que englobava todos eles. A comunidade portuguesa é muito pequena e, portanto, isto obriga a encontrar soluções de conjunto. E o Governo tem estado a encontrar soluções de conjunto que permitam, o mais rapidamente possível, trazer aqueles que queiram vir", salientou.

A União Europeia vai enviar dois aviões, entre quarta e sexta-feira, à região chinesa de Wuhan para repatriar 250 franceses e outros 100 cidadãos europeus que o solicitem, independentemente da nacionalidade.

Questionado sobre se os portugueses poderão vir no segundo avião, o Presidente da República disse que o Governo é que "terá de informar".

As autoridades chinesas admitiram que a capacidade de propagação do vírus se reforçou.

As pessoas infetadas podem transmitir a doença durante o período de incubação, que demora entre um dia e duas semanas, sem que o vírus seja detetado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório