Meteorologia

  • 17 FEVEREIRO 2020
Tempo
18º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Novas imagens mostram momento da detenção de Cláudia Simões

São sete minutos que mostram a intervenção e que foram partilhados nas redes sociais. Mulher alega ter sido agredida e PSP diz que cidadã se mostrou "agressiva".

Novas imagens mostram momento da detenção de Cláudia Simões

São sete minutos de imagens que mostram na totalidade o momento da detenção de Cláudia Simões, numa paragem de autocarro em Massamá. No vídeo, publicado nas redes sociais e que pode ver abaixo, podem ainda ouvir-se as palavras entre o agente e a mulher que diz ter sido agredida por este. 

"Não resista, não vale a pena. Está-me a morder? Morda, morda", pode ouvir-se o polícia a dizer nestas imagens. 

Cláudia Simões, recorde-se, alega ter sido agredida por um agente no passado domingo, depois de ter sido detida por estar a viajar no autocarro com a filha, de oito anos, não tendo esta o passe consigo, situação que terá originado tensão entre o motorista e a mulher.

A Polícia foi chamada pelo motorista e acabou por deter a Cláudia Simões que surgiu depois com sinais de agressão no rosto. 

Numa publicação feita na passada segunda-feira a associação SOS Racismo informava ter recebido uma "denúncia de violência policial" contra uma "cidadã negra portuguesa", que terá sido agredida em frente "à filha menor", e que "ficou num estado grave, resultado", lê-se na publicação, das alegadas agressões que sofreu de agentes da PSP

Já a PSP emitiu, na noite de segunda-feira, um comunicado em que confirma a "denúncia apresentada por uma cidadã contra um polícia, decorrente de uma intervenção policial ocorrida na Amadora, pelas 20h30 do dia 19 de janeiro".

Entende, porém, a PSP que é importante destacar que um agente da polícia "foi abordado pelo motorista" de um autocarro que lhe pediu ajuda perante a "recusa de uma cidadã em proceder ao pagamento da utilização do transporte da sua filha, e também pelo facto de o ter ameaçado e injuriado".

A cidadã "mostrou-se agressiva" perante a abordagem do PSP, "tendo por diversas vezes empurrado o polícia com violência, motivo pelo qual lhe foi dada voz de detenção". "O polícia, que se encontrava sozinho, para fazer cessar as agressões da cidadã detida, procedeu à algemagem da mesma, utilizando a força estritamente necessária para o efeito face à sua resistência", tendo a cidadã, de acordo com a PSP, mordido "repetidamente o polícia".

Entretanto, direção nacional da PSP abriu um processo de averiguações ao caso.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório