Meteorologia

  • 27 MAIO 2020
Tempo
29º
MIN 21º MÁX 33º

Edição

Militares apoiam Proteção Civil em Coimbra e Constância

Duas equipas de militares, do Exército e da Marinha, estão no terreno nas zonas de Coimbra e Constância para "dar apoio direto" à Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), segundo um comunicado oficial hoje divulgado.

Militares apoiam Proteção Civil em Coimbra e Constância

O Estado-Maior General das Forças Armadas adianta, no comunicado, que uma equipa de 14 fuzileiros da Marinha foi acionada hoje, após a subida do nível da água no rio Mondego.

Na operação, "os militares serão apoiados por dois botes, `drones´ (veículos autónomos aéreos) e quatro viaturas" e terão "a missão de reconhecimento, mapeamento e avaliação das zonas afetadas junto a Coimbra", refere.

"Também em resposta a um pedido da ANEPC, uma equipa de nove militares e duas viaturas do Regimento de Engenharia do Exército foi empenhada entre o dia de ontem [sexta-feira] e as 13h00 de hoje, para reconhecimento e apoio na estabilização de duas dragas ancoradas no rio Tejo, a montante da ponte de Constância", acrescenta.

Com o apoio dos bombeiros e de elementos da autarquia de Constância, os militares "realizaram o reforço da amarração e a remoção dos detritos acumulados", detalha o comunicado.

O balanço do mau tempo provocado pela depressão Elsa, entre quarta e sexta-feira, a que se juntou hoje o impacto da depressão Fabien, passa por dois mortos, um desaparecido, 144 pessoas desalojadas e condicionamentos na circulação rodoviária e ferroviária, bem como danos na rede elétrica.

No balanço realizado às 13:00 de hoje, a Proteção Civil indicou que a situação no rio Mondego é a mais preocupante, estando a decorrer evacuações para prevenir os efeitos de eventuais cedências de diques.

O IPMA já havia alertado para os efeitos da depressão Fabien, em especial no Norte e no Centro, estando previstos intensos períodos de chuva e vento forte de sudoeste, com rajadas que podem atingir 90 km/hora no litoral norte e centro e 140 km/hora nas terras altas.

Prevê-se que estes efeitos vão diminuindo e que se registe uma melhoria gradual do estado do tempo a partir de domingo.

Os distritos do Porto, Viana do Castelo, Aveiro, Coimbra e Braga vão estar entre as 21:00 de hoje e as 12:00 de domingo em aviso vermelho, devido à agitação marítima, a que se soma Vila Real, por causa de fortes rajadas de vento, que podem atingir 140 quilómetros/hora.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório