Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2020
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Augusto Santos Silva saúda "a clareza do resultado" no Reino Unido

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, saudou hoje "a clareza do resultado" das eleições legislativas no Reino Unido, que permitirá uma saída da União Europeia "ordenada, não caótica, de uma forma devidamente preparada".

Augusto Santos Silva saúda "a clareza do resultado" no Reino Unido

Em declarações aos jornalistas em Viseu, o ministro frisou que a maioria absoluta do Partido Conservador "está comprometida com a aprovação do acordo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia", negociado com o Governo do primeiro-ministro Boris Johnson, o grande vencedor das eleições desta quinta-feira.

"Isso significa que, no dia 31 de janeiro, o Reino Unido sairá da União Europeia, como quer, e sairá da forma como queremos, isto é, de uma forma ordenada, não caótica, de uma forma devidamente preparada", frisou.

Segundo Augusto Santos Silva, isto significa que, até ao fim de 2020, tudo continuará na mesma" e será construído "um novo acordo sobre a relação futura com o Reino Unido.

Haverá "um acordo de comércio livre, que provavelmente integrará também partes de alinhamento regulamentar: harmonia no que diz respeito aos padrões económicos, ambientais e de segurança alimentar" e também um acordo, "que não é menos importante, no domínio da cooperação em defesa e segurança", acrescentou.

O governante frisou que, "se tudo correr bem, a presidência portuguesa da União Europeia no primeiro semestre de 2021 será ocasião para assinatura de um acordo e para o estabelecimento de uma relação entre a Europa e o Reino Unido".

"Já não com o Reino Unido membro da União Europeia, mas com o Reino Unido como um aliado e um parceiro muito próximo da União Europeia", acrescentou.

No seu entender, para Portugal "são excelentes notícias", uma vez que o país tem com o Reino Unido "a aliança historicamente mais antiga de todo mundo".

Augusto Santos Silva lembrou que o Reino Unido é o quarto cliente comercial e o primeiro cliente em serviços e, no ano passado, "foi o primeiro país de origem do investimento estrangeiro em Portugal".

"Tem um papel importantíssimo para o turismo português e temos o gosto de ter 300 mil portugueses residentes no Reino Unido, provavelmente uns 40 a 50 mil britânicos residentes em Portugal, que assim veem os seus direitos totalmente garantidos", acrescentou.

Após a vitória do Partido Conservador com maioria absoluta nas eleições de quinta-feira, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, prometeu hoje que o 'Brexit' vai para a frente no dia 31 de janeiro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório