Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2020
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 15º

Edição

Comprou telemóvel que viu em anúncio no Facebook. Resultado? Foi burlada

Polícia de Segurança Pública (PSP) dá-lhe conselhos sobre como evitar burlas nas compras online.

Comprou telemóvel que viu em anúncio no Facebook. Resultado? Foi burlada

A Polícia de Segurança Pública (PSP) dá conta de que uma mulher, de 30 anos, decidiu comprar um smartphone que encontrou à venda num anúncio no Facebook. Contactou o anunciante, "tendo sido levada a acreditar que se trataria de uma loja real, acordando o negócio", diz a autoridade. 

Quando recebeu o telemóvel, a lesada percebeu que o equipamento tinha alguns danos e que não correspondia ao artigo anunciado.

Entrou em contacto com o vendedor, que lhe indicou que deveria devolver o artigo para uma determinada morada. No dia em que ia devolver o telemóvel, foi mais uma vez confirmar o conteúdo do anúncio, verificando que a respetiva página de suporte tinha deixado de existir. 

Também as tentativas de contacto por outras vias se demonstraram infrutíferas. Assim, a lesada acredita ter sido vítima de burla, tendo apresentado a denúncia nesta Polícia no dia 11 de dezembro.

O caso serve como alerta para situações de burla e como as evitar. Assim, a PSP aconselha-o a utilizar métodos de pagamento e sites seguros; a adquirir os seus artigos a empresas que conheça e nas quais confie e a certificar-se que a página da rede social da empresa é verificada, quando aplicável.

Na eventualidade de o fazer a uma empresa que não conheça, procure feedback de anteriores clientes ou fóruns online sobre o assunto de forma a recolher informações pertinentes. Além disso, não faça qualquer troca ou pagamento sem assegurar que os termos acordados foram respeitados e que recebe o que comprou e quando estiver na dúvida não hesite em contactar a força policial da área.

A Polícia de Segurança Pública informa, por fim, que o crime de burla (artigo 217º do Código Penal) é punido com pena de prisão até três anos ou multa e para haver procedimento criminal é necessário formalizar queixa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório