Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2020
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 15º

Edição

Mãe de Sara Furtado: "O que mais desejo é ter o meu neto ao pé de mim"

Avó do bebé abandonado no lixo conta que nunca se apercebeu que a filha vivia na rua e que estaria grávida. Se quisesse voltar a casa, no Barreiro, "a porta estava aberta", garante.

Mãe de Sara Furtado: "O que mais desejo é ter o meu neto ao pé de mim"
Notícias ao Minuto

15:26 - 06/12/19 por Melissa Lopes 

País Bebé encontrado no lixo

Manuela Correia, mãe de Sara Furtado, a jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, diz que só descobriu que a filha estava a morar na rua quando o caso foi noticiado pelos meios de comunicação e garante que nunca se apercebeu que Sara estava grávida.

Num excerto da entrevista à RTP, para o programa ‘Sexta às 9’ que será emitido esta noite, a avó do bebé afirma que se a filha lhe tivesse contado sobre a gravidez teria aceitado “de bom grado”.

“Mesmo na situação em que ela estava na rua, ou na Amadora, se quisesse vir cá para casa, a porta estava aberta”, diz, acrescentando que Sara “saiu de casa para ir viver com o namorado”.

De acordo com Manuela, quando a filha a visitava  no Barreiro, dizia sempre que estava tudo bem. “Nunca percebi nada, que a Sara estava grávida e que estava na rua”.

“Hoje o que desejo mais é ter o meu neto ao pé de mim, dar amor e carinho juntamente com a família toda”

O desejo de ficar com a criança é expresso também por outro familiar que não revela a identidade. “Ela fez isso. Depois arrependeu-se”, disse, contando que a família até já tem um nome pensado para o menino. “Apolo porque é um nome de um guerreiro”, revelou.

Apesar do desejo dos familiares de Sara, a advogada Filipa Fidalgo Simões diz que neste momento a família “está a sentir muitas dificuldades em intervir no processo”. Até porque, recorde-se, o bebé já se encontra com uma família de acolhimento.

O bebé foi encontrado no lixo no dia 5 de novembro e teve alta hospitalar da Maternidade Alfredo da Costa (MAC) no passado dia 22 de novembro, depois de o Tribunal de Menores ter decidido que ficaria com uma família de acolhimento. 

A mãe da criança, uma jovem sem-abrigo de 22 anos que abandonou o recém-nascido foi detida pela Polícia Judiciária (PJ) e está em prisão preventiva, indiciada da prática de homicídio qualificado na forma tentada (tentativa de homicídio qualificado).

Segundo a PJ, a mãe do recém-nascido agiu sozinha e nunca revelou a gravidez a ninguém, vivendo numa situação "muito precária na via pública".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório