Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 20º

Edição

Morreu devido a pinça esquecida após operação. Estado indemniza família

O Estado português aceitou pagar 32.500 euros à família de um homem que morreu há 25 anos durante uma cirurgia para retirar uma pinça esquecida no seu abdómen durante uma operação no Hospital de São João, no Porto.

Morreu devido a pinça esquecida após operação. Estado indemniza família
Notícias ao Minuto

10:10 - 06/12/19 por Lusa

País Porto

A "declaração de solução amigável" foi levada pelas partes ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) e por este homologada em decisão de 5 de dezembro.

"O pagamento constituirá a resolução final do caso", determinou o TEDH no seu acórdão, consultado hoje pela agência Lusa.

O Jornal de Notícias, que avançou a informação, recorda que o homem morreu aos 69 anos, em 1994, oito horas após uma intervenção cirúrgica para remover a pinça, na sequência de uma hemorragia.

A pinça, detetada na sequência de queixas do paciente de persistente mal-estar, esteve seis anos no seu corpo, desde a altura em que foi submetido a intervenção cirúrgica para extrair o rim esquerdo.

A família avançou para uma batalha judicial, marcada por decisões contraditórias de diversos tribunais portugueses e acabou com o recurso ao TEDH e, agora, num entendimento com o Estado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório