Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

"A situação de seca não é conjuntural é estrutural"

Ministra da Agricultura e ministro do Ambiente apresentaram as conclusões da reunião da comissão interministerial da Seca.

"A situação de seca não é conjuntural é estrutural"

Numa conferência de imprensa conjunta, Maria do Céu Albuquerque e João Matos Fernandes apresentaram as conclusões da reunião da comissão  interministerial da Seca, durante o final da manhã desta quarta-feira. 

No final da reunião, focando a água como "recurso determinante para a agricultura e para a garantia da sustentabilidade do setor agrícola",  a nova responsável pela pasta da Agricultura sublinhou que a "situação de seca severa em que nos encontramos não é, infelizmente, conjuntural é estrutural", palavras posteriormente repetidas pelo ministro do Ambiente. Para mudar esta realidade, a sucessora de Capoulas Santos afirmou que são necessárias "medidas concretas do setor para podermos fazer face a este problema". 

A ministra frisou também que a nova estratégia e metodologia delineadas nesta fase para o desenvolvimento do setor são "determinantes não só para a economia do nosso país, como para todo o território e a sua valorização".

Em conjunto com o Ministério do Ambiente e outras áreas de governação, Maria do Céu Albuquerque garantiu ainda que defende "soluções que serviam no imediato mas que permitam garantir a sustentabilidade da Agricultura". 

"Se o território tem menos água, também a utilização que fazemos dela tem de ser menor"

Matos Fernandes tomou a palavra a seguir à governante focando a necessidade de uma mudança do perfil de consumo no país. 

"Temos de adaptar toda a nossa atividade ao nosso território. E se o território tem menos água, também a utilização que fazemos dela tem de ser menor", começou por focar. 

Para o ministro do Ambiente, uma melhor gestão da água passa tanto "pela vida de cada um de nós",  como "também passa muito, por exemplo, pela forma como as autarquias lavam as ruas, regam os seus jardins, ou como os campos de golf são regados". 

João Pedro Matos Fernandes acrescentou ainda que "a aprovação de projetos futuros, sejam eles de que setor forem, têm sempre de contemplar o stress hídrico em que nos encontramos". 

Perante as palavras do governante, a ministra da Agricultura concordou que tal como se fala num novo perfil de consumo, também um novo "perfil das culturas é absolutamente determinante para garantirmos a sustentabilidade hídrica dos nossos territórios e sistemas agrícolas".  

"Vamos ter necessidade de olhar para as culturas e perceber qual é o consumo que fazem e de que maneira podemos adaptar essas mesmas culturas, garantindo a sua rentabilidade, mas também garantindo a sua sustentabilidade hídrica", sustentou. 

Concluindo, Maria do Céu Albuquerque reforçou que "outra componente fundamental" é o reforço da "utilização de tecnologia para  fazer face a um uso cada vez mais eficiente da água". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório