Meteorologia

  • 13 DEZEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Independentistas açorianos evocam 17 de novembro de 1975

Um grupo de defensores da independência dos Açores concentrou-se hoje, em Ponta Delgada, para evocar a manifestação ocorrida a 17 de novembro de 1975, considerada "extremamente importante" para a história dos Açores, segundo os organizadores.

Independentistas açorianos evocam 17 de novembro de 1975
Notícias ao Minuto

15:28 - 17/11/19 por Lusa

País Açores

uma data extremamente importante na nossa história. Não há dúvida. Portugal deve alguma coisa ao 17 de novembro aqui nos Açores, porque é em função desse 17 de novembro que aparece o 25 de novembro em Portugal, que liberta Portugal do jugo comunista e inclusivamente de uma possível guerra civil", disse à Lusa um dos organizadores da concentração, José Ventura.

Na manifestação de 1975 a reivindicação era "a independência" do arquipélago face a Portugal e segundo José Ventura foi a "maior manifestação regional".

"[A reivindicação a 17 de novembro de 1975] Era a independência dos Açores. Vinha-se com a atitude de declarar a independência dos Açores unilateralmente e não foi feito", aponta Ventura, assinalando que, naquele dia, estiveram "umas 15 mil pessoas" na rua.

O organizador da iniciativa, que contou com cerca de 20 pessoas, mostrou-se "desiludido" com a ausência de alguns apologistas da independência do arquipélago.

"Gostava de ter visto mais participação daqueles que se dizem independentistas, mas que não estiveram aqui. Eu lamento. Saio daqui com dois sentimentos. O esforço que fiz, mais os meus colegas, para a realização deste evento. E ao mesmo tempo desiludido com aqueles que se dizem independentistas", destacou.

José Ventura frisou que esta iniciativa se enquadra nas pretensões do presidente do Governo regional, Vasco Cordeiro, que no sábado inaugurou um movimento que pretende levar os açorianos a debater a autonomia além "das fronteiras partidárias ou ideológicas", segundo o chefe do executivo açoriano.

"Aquilo que Vasco Cordeiro pediu, a participação ativa da sociedade, nós estamos aqui. Respeitem-nos como independentistas e permitam que nós, abertamente, façamos, não é a nossa propaganda, é o nosso esclarecimento. Demonstrando as razões, por A mais B, o porquê", considerou.

José Ventura, que foi líder do partido democrático do atlântico (PDA), entretanto extinto, pede uma "revisão constitucional", para permitir a criação de partidos regionais.

"Muita coisa só se pode recuperar se os açorianos quiserem ter verdadeiros representantes na assembleia da república, através de partidos que sejam essencialmente e genuinamente açorianos", disse Ventura, assinalando que os atuais partidos "não podem defender" os açorianos, porque estão sujeitos à "disciplina partidária": "os partidos nacionais inventaram que vão para os Açores e fazem aqui uma sucursal, mas não pode ser", concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório