Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Homem arrastou cão preso ao carro e ameaçou militares da GNR

MP afirma que o "arguido conduziu um veículo arrastando o seu cão Rottweiler, preso por uma corrente, provocando-lhe ferimentos".

Homem arrastou cão preso ao carro e ameaçou militares da GNR

Um homem acusado de ter arrastado um cão preso ao carro por uma corrente e de ameaçar militares da GNR ficou obrigado pelo Tribunal das Caldas da Rainha a apresentar-se semanalmente às autoridades policiais, divulgou o Ministério Público.

O homem, de 32 anos, foi presente a primeiro interrogatório judicial, no âmbito de uma investigação dirigida pelo Ministério Público (MP), com a coadjuvação da GNR de Óbidos, sendo indiciado da prática dos crimes de resistência e coação sobre funcionário, ameaça agravada, detenção de arma proibida e maus-tratos a animais de companhia.

Na sua página na internet o MP informa que os crimes foram cometidos no passado dia 5, em A-dos-Negros, no concelho de Óbidos, "onde o arguido conduziu um veículo arrastando o seu cão Rottweiler, preso por uma corrente, provocando-lhe ferimentos".

Abordado por uma patrulha da GNR, o homem, que estava na posse de uma catana, proferiu "ameaças dirigidas aos militares daquela força de segurança, molestando fisicamente um deles", pode ler-se na mesma página.

O arguido ficou sujeito às medidas de coação de "obrigação de apresentação à autoridade policial uma vez por semana e de não adquirir nem usar armas de fogo, catanas e sabres ou similares, bem como de entregar à GNR aquelas que tiver na sua posse", refere ainda o MP.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório