Meteorologia

  • 17 OUTUBRO 2019
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 22º

Edição

Dois mortos e seis feridos em sequestro no Pinhal Novo

O homem, de nacionalidade moldava, que ao final da noite de ontem se barricou num restaurante próximo da estação ferroviária do Pinhal Novo, acabou por falecer devido aos ferimentos provocados pela intervenção de segurança da GNR. Também um militar faleceu neste incidente e outras seis pessoas ficaram feridas, dos quais alguns civis. Este sequestro prolongou-se por mais de seis horas.

Dois mortos e seis feridos em sequestro no Pinhal Novo

Depois de mais de seis horas barricado num restaurante no Pinhal Novo, terminou há minutos o sequestro protagonizado por um cidadão de nacionalidade moldava, que entrou no edifício cerca das 22h00 de sábado empunhando uma arma de fogo, segundo fonte da corporação.

Segundo o responsável pelas relações públicas da GNR de Setúbal, o tenente-coronel Jorge Goulão, o suspeito foi identificado pelas autoridades, sendo oriundo de um país da Europa de Leste, mas escusou-se a avançar mais informações, indicando também que se desconheciam ainda as motivações dos seus actos.

De acordo com a GNR, o sequestrador terá entrado normalmente no restaurante 'O Refúgio', onde terá feito algum consumo e só depois terá exigido algum dinheiro e tentado fazer alguns reféns. O tenente-coronel Jorge Goulão refere ainda que o sequestrador terá recusado a rendição ao longo das mais de seis horas de negociações, pelo que acabou por ser necessária a intervenção táctico-policial.

Duas explosões seguidas de tiros foram ouvidas cerca das 5h17, na zona do restaurante onde se encontrava barricado o indivíduo estrangeiro, que terá baleado o militar da GNR.

Antes, cerca das 2h30, os negociadores da GNR tentaram um contacto telefónico com o indivíduo, que baleou o militar e provocou outros feridos com o rebentamento de um engenho explosivo no restaurante do Pinhal Novo, para procurar a sua rendição mas sem sucesso.

Entre os seis feridos, quatro são militares da GNR, dos quais apenas um permanece internado no Hospital de São Bernardo, em Setúbal, tendo os restantes três tido já alta, e outros dois são civis, que terão sofrido apenas ferimentos ligeiros.

Várias ambulâncias, veículos do Instituto Nacional de Emergência Médica e veículos dos bombeiros das corporações de Pinhal Novo, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal acorreram ao local.

Durante a madrugada, algumas habitações chegaram a ser evacuadas como medida de precaução.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório