Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Marcelo admite novo encontro em breve com João Lourenço

O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, admitiu hoje a possibilidade de se encontrar novamente em breve com o Presidente angolano, João Lourenço, numa posse presidencial num país lusófono, podendo nessa ocasião passar por Angola.

Marcelo admite novo encontro em breve com João Lourenço

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas na Praça Colonna, em Roma, questionado sobre o encontro que teve na segunda-feira à noite com João Lourenço, que também se encontra na capital italiana.

Questionado se ficou acertada entre ambos alguma visita, fez uma pausa e depois respondeu: "Nós teremos brevemente oportunidade de ter posses de presidentes eleitos em países de língua portuguesa. E aí provavelmente nos encontraremos. E pode ser que na ida para uma dessas posses haja a oportunidade de passar por Luanda".

No espaço da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), realizaram-se no mês passado eleições em Moçambique, nas quais Filipe Nyusi foi reeleito presidente. Os resultados finais estão em processo de validação e prevê-se que a tomada de posse se realize até ao final deste ano.

Na Guiné-Bissau, haverá também em breve uma posse presidencial, previsivelmente no início do próximo ano, na sequência das eleições presidenciais do final deste mês e da validação dos respetivos resultados. A primeira volta dessas eleições está marcada para 24 de novembro e a segunda volta, caso seja necessária, para 29 de dezembro.

Ainda sobre o encontro de segunda-feira com o presidente de Angola, Marcelo Rebelo de Sousa adiantou que aproveitaram para "trocar impressões sobre a próxima cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) em Luanda, em julho do ano que vem, sobre a CPLP, sobre o panorama no mundo, a situação económica e financeira e também".

O chefe de Estado reiterou que "a ideia fundamental era dar um abraço ao povo angolano num momento em que Angola festejava 44 anos de independência" e que a reunião durou "cerca de uma hora".

"O encontro proporcionou-se porque o Presidente João Lourenço está de visita ao Vaticano durante estes dias em que eu estou de visita a Itália e era um dia muito especial para os dois, porque era o dia do 44.º aniversário da independência de Angola", enquadrou.

O chefe de Estado português referiu que, normalmente, nesta data, envia uma mensagem ao Presidente angolano. "Mas ali, havendo a oportunidade de nos encontrarmos pessoalmente, eu levei o abraço, e esse abraço significou da parte do povo português um abraço para o povo angolano", acrescentou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório