Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 6º MÁX 18º

Edição

Ao solidarizar-se com bombeiros, Hélder Amaral lembra invasão a Alcochete

Ex-deputado do CDS enviou um "abraço solidário aos Bombeiros de Borba".

Ao solidarizar-se com bombeiros, Hélder Amaral lembra invasão a Alcochete

Hélder Amaral lembrou a invasão à Academia do Sporting, em Alcochete, - e a mediatização que o incidente teve - na mesma publicação em que mostra a sua solidariedade para com os Bombeiros de Borba. De lembrar que esta corporação foi alvo de um ataque no quartel durante a madrugada do passado sábado.

No Twitter, o ex-deputado do CDS escreveu que, "em maio/2018, enquanto um bando de 'palermas' invadia a academia, do #Sporting, outro 'bando' nada palerma tratava de enquadrar juridicamente e mediatizar a coisa".

"Agora, sobre Borba, o 'bando' nada palerma tratará de desvalorizar o assunto. Abraço solidário aos bombeiros de Borba", concluiu. 

O post, que pode ler abaixo, foi publicado no domingo, dia 3.

Neste ataque, dois bombeiros sofreram ferimentos ligeiros, um por agressão a murro e o outro devido a vidros partidos da porta principal do quartel, tendo sido transportados para o Serviço de Urgência Básica do Centro de Saúde de Estremoz, revelou o comandante da corporação, Joaquim Branco, à agência Lusa. 

A GNR identificou três pessoas envolvidas nos incidentes ocorridos no quartel dos bombeiros de Borba, no distrito de Évora, não tendo havido detenções, disse à Lusa fonte daquela força de segurança.

No próximo sábado, dia 9 de novembro, está marcada uma manifestação de apoio do povo de Borba aos seus Bombeiros, é referido na página de Facebook dos Bombeiros Voluntários de Borba. "Chegou a hora de mostrar o nosso carinho e reconhecimento àqueles que abdicam do seu tempo e arriscam a vida para nos proteger", pode ler-se na publicação. 

Bombeiros solidários com colegas de Borba

A Federação dos Bombeiros do Distrito de Évora, em comunicado enviado à Lusa e colocado no Facebook, refere que "está solidária" com a corporação de Borba, que na madrugada deste sábado, "viu as suas instalações danificadas e os seus bombeiros atacados e agredidos", por um grupo de pessoas.

No comunicado, indica que "exara ainda o seu veemente protesto", considerando que "esta criminalidade não pode ficar impune".

"Do que estiver ao alcance desta Federação tudo faremos para dissuadir este tipo de comportamentos junto das instâncias competentes na defesa dos interesses dos homens da paz e da sociedade civil", adianta o comunicado.

Leia Também: Identificados três envolvidos na invasão a quartel de bombeiros de Borba

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório