Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Escolas no distrito de Lisboa fecham à vez devido à falta de funcionários

A direção do agrupamento tornou pública a medida adotada para fazer face à falta de funcionários.

Escolas no distrito de Lisboa fecham à vez devido à falta de funcionários

O agrupamento de escolas da Póvoa de Santa Iria, no concelho de Vila Franca de Xira, em Lisboa, anunciou que, a partir de segunda-feira, as escolas vão encerrar de forma rotativa uma vez que não há assistentes operacionais em número suficiente.

Num comunicado emitido na página de Facebook do agrupamento lê-se que, para fazer face à falta de funcionários, a direção tem “procedido diariamente à deslocação destes trabalhadores entre as diferentes escolas, tentando assegurar o seu funcionamento como uma situação de último recurso”.

Mas esta situação tem “provocado a exaustão dos que se encontram ao serviço pelas imensas tarefas que realizam dia após dia e pela instabilidade causada na constante mudança de escola, levando muitos a recorrer a atestado/baixa médica, agravando o problema de funcionamento das escolas”.

Por isso, e para evitar que as instituições de ensino estejam a funcionar “abaixo dos mínimos aceitáveis para a segurança dos alunos”, a direção decidiu implementar o “fecho rotativo das escolas de modo a assegurar as condições mínimas de funcionamento das que continuam abertas”.

No comunicado, a direção do agrupamento escolar revela aquele que será o esquema de encerramento que está agendado até, pelo menos, ao final do mês.

“Este esquema será interrompido caso haja um reforço de assistentes operacionais colocados pela DGESTE [Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares ] ou se se verificar o retorno ao serviço dos assistentes operacionais que se encontram de atestado médico”, remata a comunicação.

A situação neste agrupamento escolar não é um caso isolado. Esta sexta-feira, mais de uma dezena de trabalhadores não docentes estão concentrados desde as 8h00 frente à Escola Secundária Vergílio Ferreira, em Lisboa, em protesto contra a falta de pessoal nas 10 escolas do agrupamento.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório