Meteorologia

  • 17 NOVEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

Para diretores a preocupação é saber quem serão os secretários de Estado

Para os diretores escolares, mais importante do que a continuidade do ministro da Educação, é saber quem serão os seus secretários de Estado, porque, na relação com as escolas, Alexandra Leitão e João Costa "eram a alma" do Ministério.

Para diretores a preocupação é saber quem serão os secretários de Estado

"Tínhamos uma belíssima relação com o ministro Tiago Brandão Rodrigues, mas para as escolas a alma do Ministério da Educação eram os dois secretários de Estado", disse à Lusa o presidente da Associação Nacional de Diretores Escolares (ANDE), Manuel Pereira.

Para o dirigente escolar a equipa ministerial cessante foi a "mais próxima das escolas em 40 anos" e espera que haja "o cuidado" na escolha dos sucessores para dar continuidade a essa relação de proximidade.

Como prioridades na política educativa, Manuel Pereira entende que a questão é nacional e não setorial.

"Claramente é preciso decidir se a Educação é uma prioridade nacional ou não. Se sim, é preciso investir mais na Educação e menos no 'défice zero'", disse, frisando que os problemas que afetam os docentes e as escolas dependem de "opções que ultrapassam a Educação".

De acordo com a composição do Governo hoje tornada pública, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, vai manter-se à frente da pasta.

Em relação aos secretários de Estado da Educação apenas é conhecido até agora que a secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, será ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública.

A continuidade ou não de João Costa no Governo é ainda uma incógnita.

Para Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), a outra entidade representativa de diretores escolares, a continuidade de Brandão Rodrigues pode ser encarada como algo positivo se "for sinónimo de estabilidade nas políticas educativas", algo que, recordou, tem sido sempre pedido pelas escolas.

Para a ANDAEP é já ponto assente o pedido de reunião à nova equipa na Educação assim que o próximo Governo tomar posse, com cinco pontos na agenda: estabilidade do corpo docente, rejuvenescimento dos professores, reforço da autonomia das escolas, reforço do papel dos diretores e revisão do modelo de acesso ao ensino superior, este último concertado com a Confap, uma das confederações das associações de pais.

Diretores escolares e pais discordam que os exames nacionais sejam uma pré-requisito com um peso tão elevado no acesso ao ensino superior e pedem uma revisão do modelo de acesso, que condiciona o ensino nas escolas, orientado para resultados nessas provas.

O XXII Governo Constitucional, hoje apresentado por António Costa ao Presidente da República, vai ter como ministros de Estado Pedro Siza Vieira, Augusto Santos Silva, Mariana Vieira da Silva e Mário Centeno.

A existência de quatro ministros de Estado é uma das principais novidades face ao Governo anterior, uma opção que, fonte oficial do executivo, justifica como "um reforço do núcleo central" do executivo.

Catorze ministros mantêm-se à frente das mesmas pastas, existindo cinco novos ministros, o que, segundo fonte do executivo, representa um sinal de "estabilidade e de continuidade" em relação ao anterior elenco governamental.

O segundo executivo liderado por António Costa vai integrar 19 ministros, além do primeiro-ministro, o que o torna o maior em ministérios dos 21 Governos Constitucionais, e também o que tem mais mulheres ministras, num total de oito.

O Governo deve ser empossado pelo Presidente da República "na próxima semana", em "data a determinar", após a publicação do mapa oficial das eleições de 06 de outubro e da primeira reunião do parlamento.

O PS foi o partido mais votado nas eleições de 06 de outubro, com 36,65% dos votos e 106 deputados eleitos, seguindo o PSD, com 27,90% dos votos e 77 mandatos no parlamento, quando ainda falta apurar o resultado dos círculos da emigração.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório