Meteorologia

  • 20 NOVEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 16º

Edição

Câmara discute proposta para manutenção de Manuel Salgado à frente da SRU

A Câmara de Lisboa vai discutir na quinta-feira, em reunião privada do executivo, uma proposta para que o ex-vereador do Urbanismo Manuel Salgado seja novamente eleito presidente do conselho de administração da empresa municipal SRU -- Sociedade de Reabilitação Urbana.

Câmara discute proposta para manutenção de Manuel Salgado à frente da SRU
Notícias ao Minuto

21:44 - 15/10/19 por Lusa

País Lisboa

A proposta, à qual a agência Lusa teve hoje acesso, consta da ordem de trabalhos da reunião privada extraordinária agendada para quinta-feira, nos Paços do Concelho, exclusivamente para deliberar questões relacionadas com a SRU.

O documento, subscrito pelo presidente da autarquia, Fernando Medina (PS), visa aprovar a designação do vereador da Mobilidade, Miguel Gaspar (PS), como representante do município na Assembleia-Geral da SRU, assim como mandatar o autarca para votar favoravelmente a eleição de Manuel Salgado como presidente do conselho de administração da SRU.

O Bloco de Esquerda já anunciou que vai votar contra a reeleição de Manuel Salgado, adiantando também que vai apresentar uma proposta contra a permanência do ex-vereador na SRU, apesar de o documento ainda não ter sido agendado.

A saída de Manuel Salgado, que era vereador do Urbanismo desde 2007, foi anunciada no final de julho, embora só se tenha efetivado em 07 de outubro.

O ex-autarca foi também vice-presidente do município até às autárquicas de 2013, ano em que Fernando Medina, atual presidente, passou a ser o braço direito de António Costa, então líder do executivo municipal socialista.

Numa entrevista ao jornal Expresso, divulgada em 31 de julho, o arquiteto admitiu a possibilidade de manter o cargo que desempenhava na SRU desde o ano passado.

Na carta de renúncia que enviou ao presidente da câmara, com data de 15 de julho, Manuel Salgado justificava a demissão com a necessidade de "renovar os decisores e os procedimentos, abrindo novas perspetivas e permitindo novos olhares sobre os projetos para a cidade", acrescentando que na altura da constituição das listas para as últimas autárquicas quis que "ficasse logo salvaguardada a possibilidade" da sua substituição a meio do mandato.

"Nesse sentido, e porque entendo ter chegado o momento daquela renovação, venho apresentar a minha renúncia ao mandato de vereador da Câmara Municipal de Lisboa", lia-se na carta.

Na missiva, o agora ex-vereador considerava que "a vida pública e política piorou muito" ao longo dos últimos 12 anos, possibilitando a "manipulação dos 'media' e a difusão da mentira".

Manuel Salgado assumia ainda que os anos em que esteve à frente do pelouro do Urbanismo foram "desgastantes pelas invejas e inimizade" que se criam no exercício daquelas funções.

O arquiteto de 75 anos ressalvava, contudo, que, "apesar da idade", não se sentia "esgotado fisicamente" e que tinha ainda "muitas ideias e projetos que gostaria de realizar em prol de Lisboa".

Ao longo dos anos, o pelouro do Urbanismo da capital tem sido criticado por munícipes e autarcas relativamente a obras polémicas, algumas delas contestadas nos tribunais, como o conhecido 'mono' do Rato e o Museu Judaico.

Mais recentemente, os projetos de requalificação da Praça do Martim Moniz e do quarteirão da Portugália foram amplamente criticados, tendo Fernando Medina anunciado em julho que o primeiro afinal não iria avançar. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório